Agetop desmente informação de que Autódromo de Goiânia passaria a se chamar Ary Valadão

Órgão explica que não existe a possibilidade de conceder ao ex-governador o nome do espaço: “É proibido atribuir nome de pessoa viva a prédios públicos”

Autódromo de Goiânia: nada de Ary, continua Senna | Foto: Agetop

Autódromo de Goiânia: nada de Ary, continua Senna | Foto: Agetop

A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) desmentiu, na tarde desta quarta-feira (25/2), boatos de que o Autódromo Internacional de Goiânia Ayrton Senna teria seu nome alterado.

Foi divulgado em alguns veículos de comunicação de que, supostamente, o espaço se chamaria “Ary Valadão”, em homenagem ao ex-governador de Goiás.

No texto, a agência explica que que, de acordo com a Lei Nº 13.468, de 27/julho/1999, publicada no Diário Oficial de 5/8/1999, “não existe oficialmente a possibilidade de conceder, ao ex-governador Ary Valadão, o nome do Autódromo de Goiânia”.

“Conforme decretado, é proibido atribuir nome de pessoa viva, a prédios públicos da administração pública direta ou indireta. No caso de concessão da homenagem de que trata esta Lei, conforme Parágrafo único, é obrigatória a juntada de competente atestado de óbito”, finalizam.

Veja a nota na íntegra abaixo:

Comunicamos que, tendo em vista a Lei Nº 13.468, de 27/julho/1999, publicada no Diário Oficial de 05/08/199, que dispõe sobre a denominação de logradouros, obras, serviços e monumentos públicos, não existe oficialmente a possibilidade de conceder, ao ex-governador Ary Valadão, o nome do Autódromo de Goiânia. Conforme decretado, é proibido atribuir nome de pessoa viva, a prédios públicos da administração pública direta ou indireta. No caso de concessão da homenagem de que trata esta Lei, conforme Parágrafo único, é obrigatória a juntada de competente atestado de óbito.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.