Agentes encontram celulares dentro de bisnagas de pomadas que entrariam em presídio

Mulher também foi pega ao tentar levar para o marido maconha que estava escondida nas partes íntimas

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agentes da Unidade Prisional Estadual de Anápolis apreenderam, na última sexta-feira (15/06), celulares, carregadores, cabos USB e chips, que seriam entregues para dois detentos da unidade. Os produtos estavam dentro de bisnagas de pomadas para uso medicinal.

A suspeita surgiu depois dos agentes notarem, visualmente, a presença de objetos sólidos no interior dos medicamentos. Após a verificação, ficou constatado a presença dos aparelhos eletrônicos. Eles seriam entregues para Jeziel Vilela Leite Pereira e Dienir dos Santos Ferreira.

Já na unidade prisional de Pontalina, agentes prenderam um ex-detento que tentou arremessar drogas para o interior do presídio. O suspeito foi visto por câmeras de segurança próximo ao muro da unidade. Segundo agentes, há alguns dias a direção observou ventanas das celas danificadas e intensificou o monitoramento.

O suspeito passava a droga ou arremessando pelo pátio da unidade ou amarrando a um fio que era jogado pelos presos. O produto era em pequenas porções embalados em sacos plásticos e entrelaçados com fio dental.

No dia do flagrante um dos suspeitos fugiu e o outro, Rogério Oliveira Xavier, foi preso em flagrante. Com ele havia nove porções de drogas e outras 10 embalagens foram encontradas no pátio do presídio.

Na Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia, foi apreendida, na manhã de domingo (17/06), porção de aproximadamente 355 gramas de maconha durante um procedimento de revista para entrada na unidade.

Rosana Gomes da Silva, ao passar pelo aparelho de scanner, confessou aos agentes que estava com o produto em suas partes íntimas. Após a constatação, ela foi encaminhada para a delegacia e responderá criminalmente pelo ato. De acordo com a direção do presídio, Rosana tentou entrar com a substância ilicíta para entregar ao marido Jander Henrique de Araújo Silva, preso na unidade.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.