Advogado do Nexus diz que delegada indiciou construtoras por “pressão”

Segundo Felipe Melazzo, Lara Menezes chegou a pedir “desculpas” por indiciar criminalmente responsáveis pelo empreendimento 

Advogado Felipe Melazzo foi desmentido pela delegada Lara Menezes | Fotos: Jornal Opção

Durante audiência pública realizada pela Câmara Municipal de Goiânia, um dos advogados do controverso Nexus Shopping & Business, Felipe Melazzo, fez uma grave afirmação contra a delegada-adjunta da Delegacia de Meio Ambiente (Dema), Lara Menezes.

Responsável pela investigação da comprovada falsificação e fraude do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) do empreendimento, a delegada teria feito o indiciamento de todos os envolvidos, segundo ele, por “pressão”.

“Então, por isso que falo, houve questionamento? Houve. Está provado? Não. Não está provado. Dra. Lara indiciou? Indiciou. Por pressão e eu a agradeci”, disse, sendo interrompido pelo espanto dos presentes.

Questionado sobre quem teria feito tal pressão, o advogado responde sem titubear: “Por pressão do Jornal Opção, principalmente.”

O escândalo envolvendo a aprovação do empreendimento, que foi questionado judicialmente, acabou na semana passada com a liberação da obra por meio de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), redigido pelo promotor Juliano de Barros Araújo, do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO).

Incomodado, o vereador e delegado licenciado Eduardo Prado (PV), chegou a avisar o representante dos construtores Ilézio Inácio Ferreira (da Consciente Construtora) e Júnior Friboi (J&F Incorporações) que aquela acusação era “muito grave” e que iria contatar a delegada.

“Pode perguntar, porque eu estive conversando com ela e ela me pediu desculpas. Eu falei não tem que pedir desculpas para mim não, a desculpa a senhora tem que pedir para o empreendedor. A senhora, se me permite, agradeço muito trabalho que fez. Se não tem prova, porque não tem prova. Não tem prova de falsificação, não tem prova de que a Consciente [Construtora] mandou. Faço a afirmativa como uma supositiva. De fato, Jornal Opção estava todo dia, todos os dias, na porta da delegacia”, respondeu Melazzo.

Durante o evento, realizado na tarde desta terça-feira (5/9), o advogado criticou o Jornal Opção por diversas vezes, defendeu o estudo fraudado (de acordo com a própria polícia) e reafirmou que os empreendedores “cumpriram” tudo que estava na legislação. A gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB), que participa do evento e afiançou o TAC, também fez questão de agir, como o próprio MP-GO constatou, como “advogada de defesa” do Nexus.

Ouça o áudio da fala do advogado na íntegra (a partir de 4’20):

Resposa

Ao Jornal Opção, a delegada Lara Menezes desmentiu o advogado, reafirmou que há provas concretas de que houve falsificação e fraude na aprovação do Nexus.

Uma resposta para “Advogado do Nexus diz que delegada indiciou construtoras por “pressão””

  1. Maristela disse:

    Ah não gente! Tá um jogo de quem disse ou deixou de dizer… quem assinou ou deixou de assinar, muda logo a lei(Plano Diretor) ou então deixa o povo construir o empreendimento, que no fritar dos ovos é bom para o município assim como outros de grande portes estão provando que são bons (geram empregos, renda para o município, divisas para o Estado e até para o país e etc.).
    Pronto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.