Adversários nas prévias, Anselmo e Vecci se enfrentam no terceiro debate

No penúltimo encontro com a militância do partido antes das eleições de domingo (21/2), concorrentes na indicação de pré-candidato a prefeito de Goiânia apresentaram propostas e tentaram se superar na discussão de diversos temas

Foto: Augusto Diniz

O deputado federal Giuseppe Vecci e o vereador Anselmo Pereira participaram do debate das prévias do PSDB realizado na noite de segunda-feira (15) | Foto: Augusto Diniz

O PSDB metropolitano realizou o primeiro debate das prévias partidárias em Goiânia depois da oficialização de desistência do processo pelo deputado federal Waldir Soares, o Delegado Waldir. Os dois concorrentes, o vereador e presidente da Câmara Municipal, Anselmo Pereira, e o deputado federal Giuseppe Vecci debateram na noite de segunda-feira (15/2) por quase duas horas e trinta minutos os temas apresentados no evento, fizeram perguntas um para o outro e responderam questões entregues pela militância tucana das zonais 127, 133, 135 e 136.

Cada um adotou o perfil que transmitia mais confiança. Vecci buscou a experiência de cargos administrativos e de secretariado para se mostrar um político competente para merecer a pré-candidatura pelo partido. Anselmo usou todo conhecimento de discurso em palanque e fez muitas promessas de campanha para conquistar o público e transformar seu discurso em votos no domingo (21), das 9 horas até as 17 horas, na Assembleia Legislativa.

Antes de começar o debate de segunda-feira, na Associação Pré-Melhoramento, no Setor Pedro Ludovico, o vereador comentou a disputa no partido em Goiânia. “Eu estou fazendo a disputa justa, correta, eu estou vindo ao eleitor, eu estou vindo ao militante. Eu não estou chamando ninguém, eu estou indo lá na fonte, no bairro. Eu quero ir lá naquele que decide os pleitos eleitorais e que inclusive ficaram esquecidos nas três últimas indicações do PSDB.”

Já Vecci falou sobre o trabalho que tem feito durante as prévias, com 24 reuniões para apresentar suas propostas aos 9,7 mil filiados do partido, e comentou parte dos motivos apresentados pelo Delegado Waldir por ter desistido das prévias. “Será que ele acredita que ainda existe cabresto para 9,7 mil pessoas? Nós temos é que trabalhar, que mostrar nossas propostas. Eu não fico aqui chorando pelos quatro cantos as dificuldades de se disputar as prévias. Pelo contrário. Estou visitando todas as zonais, estou nos bairros, estou aqui, quero mostrar o meu projeto.”

Rafael Lousa, presidente metropolitano do PSDB, informou que Anselmo e Vecci assinaram documentos nos quais firmaram compromisso de apoiarem o vencedor das eleições das prévias no domingo para fortalecer a pré-candidatura do PSDB no projeto eleitoral em Goiânia nas eleições deste ano. “O processo em si já é uma vitória e esses debates finais mostram o sucesso desse processo”, declarou Lousa.

Temas sorteados

Depois das apresentações, os candidatos falaram sobre cinco temas sorteados: água e esgoto, direitos humanos e questões de gênero, trânsito, saúde, gestão e administração descentralizadas.

Anselmo disse que vai buscar a renovação da concessão de água e esgoto da Saneago de forma “socializadora”, com custo social discutido para não pesar o valor da conta para famílias de baixa renda. Vecci defendeu a busca pela proteção de nascentes de água, com remanejamento das famílias para locais de moradia digna.

Os dois focaram os ataques às administrações municipal e federal do PT para mostrar o que eles consideram problemas a serem resolvidos. Vecci acusou o PT de se utilizar dos direitos humanos para acobertar criminosos de suas punições. E Anselmo disse que não acredita em “direitos humanos escritos”, que é preciso haver oportunidade sem exclusão.

Sobre o trânsito, Vecci usou exemplos de cidades que buscaram alternativas para desafogar o tráfego de veículos, como Bogotá (Colômbia), Curitiba e Montevidéu (Uruguai). Anselmo falou na recriação do Instituto de Planejamento de Goiânia.

Na saúde, o deputado focou no planejamento e citou o modelo adotado pelo Estado de gestão por meio de Organizações Sociais (OSs). Ao usar o mesmo exemplo, o vereador disse que o prefeito Paulo Garcia (PT) só recuou de terceirizar a saúde municipal porque a “filosofia petista diz que ele não pode privatizar”.

Os dois apresentaram modelos diferentes, mas concordaram no que dizer ser necessário para descentralizar a administração da prefeitura: a criação de subprefeituras. “A gente tem que libertar as pessoas do político para elas terem liberdade”, disse Vecci. Já Anselmo afirmou que os subprefeitos não poderão concorrer a mandatos eletivos e usar a subprefeitura como palanque eleitoral.

Perguntas dos candidatos

Esse foi o momento em que o debate ganhou realmente contorno de disputa pela pré-candidatura. Anselmo questionou Vecci o que aconteceria com seu mandato de deputado federal caso ele seja eleito prefeito de Goiânia. Vecci respondeu que há um suplente que assume, resposta esperada pelo vereador, que disse ser contra a “indústria do suplente”, um político que não recebeu votos diretamente e assume um mandato de mão beijada.

Vecci não deixou barato e retrucou com pergunta sobre qual seria o orçamento necessário para cumprir tantas promessas de criação de órgãos, cargos e programas assistenciais feitos por Anselmo.

Perguntas do público

As perguntas dos militantes e filiados do PSDB que acompanharam o debate foram sobre diversos assuntos, desde escrituras de imóveis ao comportamento de cada um deles caso o outro vença as prévias. Em uma delas, sobre qualidade do ensino, Vecci se posicionou mais uma vez contra o que ele considera “doutrinação do PT” com “ideologia” na grade curricular de ensino.

Sobre doação de terreno, Anselmo tocou em um assunto complicado, que é o das igrejas. Ele prometeu que se for o próximo prefeito de Goiânia exigirá contrapartida das igrejas que receberem lotes da prefeitura para apresentarem programas sociais ou educacionais.

Entre as promessas de Anselmo, está a da criação do Sebrae municipal e um Banco do Povo “socialmente correto”. Sobre o tratamento e assistência a dependentes químicos, Vecci disse que buscará o apoio de entidades terapêuticas para “não largar o usuário ao relento”, entre elas as Organizações Não Governamentais (ONGs).

Talvez o tema no qual os dois mais tenham discordado seja a venda de áreas públicas municipais à iniciativa privada. Anselmo se posicionou completamente contra um repasse considerado de má fé. Já Vecci não vê de forma tão negativa a venda de imóveis sem utilidade para a prefeitura, mas que a prioridade deve ser para “utilidade pública” antes de negociar uma área.

Encerramento

Presidentes de zonais do PSDB agradeceram aos dois concorrentes das prévias do partido em Goiânia por levar a discussão para os bairros e incluir as bases da sigla na capital na construção da pré-candidatura tucana “voltada para o povo, não para meia dúzia de empresários”.

Participante da mesa do debate, o deputado federal Alexandre Baldy disse que esse foi o primeiro evento das prévias que participou. “Esse debate eloquente já parece uma eleição. O combate aqui está bem caloroso.” Baldy ressaltou que, após as prévias, o PSDB tem um adversário definido: “Nosso opositor é um só, é aquele que nós combatemos fortemente todos os dias, que é o PT”. O parlamentar não vota nessa eleição do partido, pois é membro do PSDB de Anápolis.

Além de Baldy, estavam presentes o deputado estadual Santana Gomes (PSL), o vereador Geovani Antônio (PSDB) e o ex-vereador Maurício Beraldo (PSDB).

Vecci encerrou sua participação, antes das considerações finais, ao tocar no assunto Delegado Waldir durante o debate: “As pessoas que não se sujeitam ao processo democrático é porque não são tão democráticos assim.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.