Adilson Barroso é afastado da presidência do Patriota por ordem do TSE

Barroso deve permanecer por 90 dias afastado do cargo, enquanto é julgado pelo Conselho de Ética

Adilson Barroso – presidente afastado do Patriota – Foto Divulgação Patriota

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ordenou que o então presidente do partido Patriota, Adilson Barroso, se afaste do cargo. O vice-presidente Ovasco Resende assume a presidência. O afastamento é em decorrência aos conflitos de Barroso com Resende e outros aliados do partido que o acusam de descumprir as regras do estatuto e abrir caminho para a entrada da família Bolsonaro. Com essa decisão, fica desfavorável para Bolsonaro disputar as eleições de 2022 pelo partido.

As desavenças no partido teriam começado em maio, quando o senador Flávio Bolsonaro(RJ) se filiou ao partido. Os membros do Patriota não gostariam de ter sua agenda transformada em uma símbolo bolsonarista, apesar de não negarem uma possível filiação do presidente, mas apenas com condições impostas.

O TSE também determinou que seja bloqueada a senha que permite que Adilson tenha acesso a dados e informações do partido na Justiça Eleitoral.

*Com informações do Folha de S. Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.