A pedido de Elias Vaz, Câmara convida Queiroga para explicar abandono de indígenas

Terra Yanomami vive surto de malária, além de desnutrição e falta de remédios. Garimpo ilegal também é problema na região

Crianças Yanomamis estão morrendo por falta de assistência de saúde. | Foto: reprodução

A Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara aprovou o requerimento do deputado federal goiano Elias Vaz para convocar o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para para explicar o abandono do povo Yanomami. A comunidade indígena vive surto de malária, além de desnutrição e falta de remédios.

A audiência ainda não tem data para ser realizada. Mesmo assim, exaltou a postura da Casa Legislativa. “Conseguimos aprovar pedido para que Queiroga vá à Câmara explicar porque o governo Bolsonaro está de braços cruzados enquanto o povo Yanomami está abandonado”, escreveu o parlamentar em uma rede social.

Além de malária, desnutrição e falta de remédios na região, os Yanomamis vivem um drama causado pelo garimpo ilegal. A atuação de criminosos na região tem tirado a vida de crianças indígenas.

Nesta quarta-feira (24), o ministro da Justiça, Alexandre Torres, foi ouvido pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias para prestar esclarecimentos. Crianças da etnia na comunidade de Macuxi Yano, na terra indígena Yanomami, em Roraima, estão sendo vítimas da atuação garimpeira.

As denúncias vieram de associações. A Hutukara Associação Yanomami (HAY) levantou que, no dia 12 de outubro, duas crianças, de 5 e 7 anos, foram sugadas pela draga de um garimpo ilegal que opera na região. Além disso, outras duas teriam morrido afogadas depois de cair em um rio por fugir de garimpeiros.

Veja a publicação do deputado:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.