Prefeitos do DEM reiteram apoio a Marconi caso possível aliança Caiado-Iris seja confirmada

Gestores de cinco cidades comentaram que não foram informados oficialmente sobre articulações. Porém, alguns garantiram ajuda irrestrita caso tucano concorra à reeleição

Alguns prefeitos do DEM afirmam dar apoio irrestrito para Marconi Perillo caso Ronaldo Caiado (direita) feche aliança com Iris Rezende. Fotos: Jornal Opção

Alguns prefeitos do DEM afirmam apoio a Marconi Perillo caso Ronaldo Caiado (direita) feche aliança com Iris Rezende. Já outros, aguardam posicionamento oficial do democrata. Fotos: Jornal Opção

A oficialização da candidatura de Iris Rezende (PMDB) ao governo estadual nesta semana causou mudanças no xadrez político goiano. Inclusive com uma provável aliança entre o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) e o líder peemedebista. Por isso, o Jornal Opção Online falou com alguns prefeitos democratas para saber qual será o caminho a ser seguido caso a parceria seja confirmada.

Segundo o diretório do partido, existem 17 prefeitos do DEM em Goiás e, historicamente, o partido dirigido regionalmente por Ronaldo Caiado sempre esteve na base de apoio do governador Marconi Perillo (PSDB), desde quando era PFL. Todos os contatados afirmaram não saber a veracidade da composição e a maioria relatou que caso o afunilamento ocorra, o candidato a ser apoiado será o tucano.

Prefeito de Buriti Alegre, Marco Aurélio: devemos muito a Marconi. Foto: Reprodução/Facebook

Prefeito de Buriti Alegre, Marco Aurélio: devemos muito a Marconi. Foto: Reprodução/Facebook

Caiado no lugar de Vilmar

Em entrevista nesta sexta-feira (13/6), o prefeito de Buriti Alegre, Marco Aurélio Naves, demonstrou-se aberto a questionamentos. O político declarou apoio a Marconi Perillo e comentou a vontade que tem para que seu partido permaneça na base aliada. O motivo, segundo ele, é pelo trabalho feito pelo governador. “O Marconi sempre esteve do lado dos prefeitos e nós devemos muito a ele. E a população percebe isso também”, avaliou.

Na análise dele, é preciso que a base consiga maior leque de aliados para que não haja surpresas nas eleições. Classificando a atual situação de Marconi Perillo como “imbatível” em relação a dos outros candidatos, como o ex-prefeito de Senador Canedo e empresário Vanderlan Cardoso (PSB), Marco Aurélio pontuou que é preciso que o grupo de sustentação mantenha-se junto, como foi eleito nas eleições de 2010.

O prefeito sugeriu que Ronaldo Caiado seja o candidato a senador pela base no lugar do deputado federal Vilmar Rocha (PSD). “O Vilmar Rocha é uma boa pessoa e tem todo o direito de se lançar, mas gosto do Ronaldo Caiado”, ponderou.

O lançamento da candidatura ao Senado do pessedista teve aval do governador em evento no fim do mês passado, em Rio Verde, juntamente com o vice-governador José Eliton (PP). Porém, Marconi Perillo havia dito em outras oportunidades que as conversações para a formação da chapa majoritária devem prosseguir até 30 de junho, prazo final para a realização das convenções partidárias.

Contudo, Marco Aurélio disse que caso o dirigente de seu partido componha como candidato a senador ou qualquer outro cargo em outra coligação, como a de Iris Rezende ou de Vanderlan Cardoso, irá pedir votos para Ronaldo Caiado e Marconi Perillo.

Aguardam confirmação

O prefeito de Campos Verdes, Vilmar José Correa, o Vilmar da Cerâmica, relatou que nada tinha a declarar, pois não foi comunicado formalmente. No entanto, adiantou que, sem dúvida, o seu apoio será dado a Marconi Perillo. “Tenho que conversar com o Ronaldo Caiado, pois não estou sabendo de nenhum posicionamento dele. Mas minha posição única é [a de apoio] Marconi Perillo”, assegurou, complementando que tem esperança de que o parlamentar federal feche com a base.

Já o gestor de Urutaí, Nelson Donizete Ferreira, o Nelsinho, observou rapidamente que tem maior afinidade com o governador, indicando que poderá apoiá-lo em qualquer hipótese. “Mas é o partido que decide”, arrematou o administrador.

Prefeito de Gouvelândia, Zé Português. Foto: Reprodução/Gazeta do Pontal de Minas

Prefeito de Gouvelândia, Zé Português. Foto: Reprodução/Gazeta do Pontal de Minas

Mais conhecido como Zé Português, o prefeito de Gouvelândia, José do Nascimento Januário, ressaltou que não foi informado oficialmente sobre as negociações e teceu um único comentário sobre: “Caiado e o Iris? Bom, uai!”. Logo depois, a ligação foi interrompida e novos contatos telefônicos não puderam ser concluídos.

Paulo Sérgio de Rezende, o Paulinho, de Hidrolândia, prefeiu manter-se na retaguarda até que um acordo final seja divulgado. Mesmo assim, destacou que caso o casamento Ronaldo Caiado-Iris Rezende seja efetivado, o apoio ao atual governador é garantido, pois “não há outro jeito”. “Não vou deixar de pedir votos para Ronaldo Caiado, caso saia a senador. Mas meu candidato ao governo é Marconi Perillo”.

Ele acredita ainda na possibilidade de apoio por parte do democrata ao governador; inclusive citando a debandada de prefeitos do PMDB, que declararam trabalhar pelo tucano caso seja candidato à reeleição. O fato de peemedebistas demonstrarem dispostos a trabalhar em prol de Marconi Perillo surgiu, principalmente, após o empresário Júnior Friboi recuar da candidatura ao Palácio das Esmeraldas.

Livre para acordos em Goiás

O presidente nacional do PMDB, o senador Valdir Raupp (RO), e o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), marcaram presença no evento que lançou o ex-prefeito de Goiânia oficialmente como candidato, em auditório da Assembleia Legislativa.

Na oportunidade, Temer anunciou que caso o PMDB de Goiás apoiasse a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), a legenda estaria livre para fazer qualquer aliança a nível regional. Isso deixaria o caminho aberto para fechar com o DEM. “Agora, a partir deste momento, eu vou entrar em campo para estes entendimentos com os partidos que compõem a oposição. Buscarei a maior parte das legendas. Vamos falar com todos”, frisou Iris Rezende na oportunidade.

Vice-presidente da República, Michel Temer (esquerda), durante evento que lançou Iris Rezende como candidato ao governo, nesta semana. Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

Vice-presidente da República, Michel Temer (esquerda), durante evento que lançou Iris Rezende como candidato ao governo, nesta semana. Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

No mesmo dia, correu o comentário de que teria ocorrido uma conversa entre Iris Rezende, Ronaldo Caiado junto aos líderes nacionais da sigla. A hipótese, contudo, foi descartada pelo dirigente estadual peemedebista, o deputado Samuel Belchior.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.