Mais de 300 instituições de ensino superior foram mal avaliadas e podem ser punidas

A revista Exame divulgou, na manhã desta segunda-feira (12/6), um ranking elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), que mostra 15 faculdades goianas entre as piores do Brasil no ano de 2015.

Das mais de 2,1 mil avaliadas em todo o país, 313 tiveram avaliação insatisfatória no Índice Geral de Cursos (IGG), que afere a qualidade dos cursos de graduação oferecidos pelas instituições de ensino.

As notas variam de 1 a 5, sendo que as faculdades, universidades e centros universitários cuja classificação fica abaixo de 2, estão passíveis de punições do MEC pelo mau desempenho. Entre as penalidades está, inclusive, a proibição de novos vestibulares até que medidas de melhoria sejam implantadas.

De Goiás, a Faculdade Jataiense, de Jataí, foi a que obteve pior desempenho, com 0,9926 de média. É, inclusive, a 10ª mais mal avaliada do Brasil.

Veja a lista completa:

 Faculdade Número de cursos avaliados Índice Geral de Cursos
Faculdade Jataiense 10,9926
Faculdade de Piracanjuba 1 1,2931
Instituto de Ciências Sociais e Humanas (Valparaíso)11,3050
 Faculdade de Jussara31,5984
 Faculdade Aliança (Itaberaí)21,6159
 Faculdade da Igreja Ministério Fama (Goiânia) 1 1,6473
 Faculdade Phênix de Ciências Humanas e Sociais do Brasil11,6490
 Faculdade de Caldas Novas61,7021
 Faculdade de Inhumas (Fac-Mais)31,7068
 Faculdade do Instituto Brasil (Anápolis)51,7214
 Faculdade Serra da Mesa (Uruaçu)31,8198
 Faculdade Sul-Americana (Fasam)61,8277
 Faculdade Raízes (Anápolis)11,8450
 Instituto Unificado de Ensino Superior Objetivo91,9171
 Faculdade Anhanguera de Valparaíso31,9219