Equipes de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) realizaram uma operação de fiscalização em Pirenópolis, entre os dias 4 e 12 de maio, que resultaram em 18 autos de infração que somam R$ 2,75 milhões em multa. Entre as infrações observadas, estão a falta de regularização de licença ambiental para uso de recursos naturais, além de desmatamento ilegal e parcelamento irregular do solo.

Além das infrações aplicadas, também houve a promoção de 18 embargos em empreendimentos irregulares no município. Os empreendimentos turísticos embargados devem permanecer paralisados até regularização da atividade, sob pena de responder por descumprimento.

Entre as irregularidades de maior destaque, estão uma infração de falta de licença para funcionamento, que resultou em multa de R$ 601 mil. Além disso, a fiscalização encontrou parcelamento do solo e supressão de vegetação para delimitação de um lote, o que rendeu auto de infração de R$ 61 mil.