O feriado prolongado da Independência do Brasil foi marcado pela violência nas rodovias federais que cortam Goiás. Segundo o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Newton Moraes, entre os dias 6 e 10 de setembro, a corporação registrou 31 acidentes que resultaram em 23 feridos e quatro mortos. 

Os acidentes fatais ocorreram na BR-153 (São Luiz do Norte), BR-414 (Cocalzinho) e BR-452 (Rio Verde). Entre os veículos envolvidos no acidente estão um caminhão, uma motocicleta, duas caminhonetes e dois carros. Uma das vítimas fatais era inabilitada. 

Newton afirma que nos quatro dias também foram registradas mais de 6 mil infrações de trânsito. Entre as ocorrências registradas estão: ultrapassagem proibida (412), falta do uso de cinto de segurança (208), embriaguez ao volante (75), falta do uso de cadeirinha para crianças (33) e uso do celular ao volante (24). Ao todo, 40 pessoas foram presas. 

“O destaque foi para as imagens de radar, com quase 4 mil flagrantes. Alguns condutores foram flagrados a 193 quilômetros por hora. A preocupação se entende para os outros feridos que também vão prolongar o final de semana”, explicou. 

O inspetor diz que o alto número de ocorrências pode estar ligado ao período pós-pandêmico, que aumentou o fluxo de veículos nas rodovias federais. 

“Foi um feriado bastante preocupante, percebemos que houve um movimento bem intenso de veículos que foi distribuído por todas as rodovias. As pessoas estão com essa vontade de sair, mas é preciso responsabilidade para evitar acidentes”, concluiu.