O governador Wanderlei Barbosa (Republicanos), tem cumprido uma extensa agenda de compromissos – reuniões, encontros e visitas – nestes primeiros momentos do governo que tem como objetivo não apenas incrementar um novo ritmo à gestão, mas sobretudo, inaugurar o segundo mandato que como prometeu, pode realizar muito mais e por isso a necessidade de não perder tempo. Aos poucos o governador tenta descolar da prestação de contas do governo anterior para se concentrar nos novos projetos.

Wanderlei Barbosa sabe que vai enfrentar um desafio maior que no primeiro mandato de 15 meses. Terá que aprovar medidas consideras antipáticas, como a reforma da Previdência que já revelou ser um tema polêmico e como proposta desagradou profundamente os servidores. Os pronunciamentos ainda estão concentrados na prestação de contas das realizações alcançadas até aqui, mas o governador cada vez mais tem sido questionado sobre as promessas de campanha.   

Neste sentido o governador mantém os compromissos firmados durante a campanha eleitoral, anunciando a realização de concursos nas áreas de segurança pública e saúde, além de geração de empregos, fomento ao turismo e a implantação de programas sociais, a exemplo do programa de construção de moradia popular.

Segundo o governador pelo menos dois concursos podem ser realizados este ano, saúde e segurança. Wanderlei explica que, no momento, há 950 homens em formação para compor o quadro de policiais militares do Tocantins. Segundo o líder do executivo estadual, a ideia é ampliar o policiamento nas cidades do interior com até oito agentes e viaturas. Já a previsão para o concurso na área da saúde a meta é ofertar cerca de 6 mil vagas, sendo 2 mil vagas destinadas apenas para a contratação de médicos. A expectativa é de que o edital para este último concurso seja lançado no segundo semestre de 2023.

Emprego e turismo
No que diz respeito à geração de emprego, o governador anuncia o projeto Jovem Trabalhador, autorizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO) e que contemplará até 3 mil jovens tocantinenses. Wanderlei Barbosa pretende ampliar a abrangência deste projeto. Outra forma de fomentar a criação de empregos é atraindo empresas para investir no Tocantins, para tanto, o gestor citou sobre o ICMS, destacando que a carga tributária tocantinense é humanizada e que continuará investindo nos Parques Industriais de cidades como Araguaína, Guaraí, Paraíso e Gurupi. “O Tocantins se prepara para ter endereços urbanizados e qualificados, além da recuperação e da reconstrução da malha viária que corta o Estado, auxiliando o escoamento do setor produtivo e no fomento ao turismo”, ressalta.

Para esta área, Wanderlei cita ainda a criação de um projeto que abrangerá todo o Jalapão, sem concessões da área para a iniciativa privada. A ideia é incentivar a população local a trabalhar com o turismo sustentável com os atrativos naturais. “Visitei o povo jalapoeiro e ficou acordado que não faríamos nada sem antes conversar com eles. Assim nós faremos”, afirmou Wanderlei.

Assistência Social
O governador destaca ainda a retomada do Cartão Social. O projeto não pôde ser executado em 2022, mas será implementado este ano. A proposta é oferecer subsídios para que famílias em situação de vulnerabilidade tenham acesso à alimentação, à educação e à dignidade.

Transparência
O governador evita falar em novos auxiliares ou reforma do secretariado, prefere reforçar que confia na equipe administrativa que montou para seu governo, caracterizando-a como coerente. “Os recursos não serão usados para me beneficiar, mas sim para o povo tocantinense. Os secretários têm autonomia e minha equipe tem coerência. Concluiremos os quatro anos de mandato respeitando a Lei de Responsabilidade Fiscal, mantendo a transparência, orientando as comissões de licitação e barrando a prática de preços acima do mercado”, pontuou.