Reforma tributária teria evitado crise dos combustíveis, diz Ataídes

Parlamentar do PSDB tocantinense afirma que política de preços determinada pelo ex-presidente da Petrobras, Pedro Parente, é descalibrada, de lógica empresarial

Senador Ataídes Oliveira: “Política de preços descalibrada na Petrobrás” | Foto: Andre Corrêa/Agência Senado

Em discurso no plenário no Senado, na segunda-feira, 18, o senador Ataídes Oliveira (PSDB) afirmou que a política de preços determinada pelo ex-presidente da Petrobras, Pedro Parente, é descalibrada, embora possa ter uma lógica empresarial. Para o parlamentar, o Executivo conseguiu salvar a estatal da difícil situação deixada pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), contudo, errou na dose do remédio, com os sucessivos aumentos nos preços dos combustíveis.

O parlamentar considera que Parente não pode ser apontado como o único culpado pela crise dos combustíveis. A responsabilidade, de acordo com o senador, tem que ser dividida com o Banco Central, que não soube intervir no momento certo para deter a escalada do dólar, e com o próprio Legislativo, que assistiu calado a essa situação. “Se nós tivéssemos feito a reforma tributária aqui no Congresso Nacional talvez não estaríamos passando por este momento, por esta crise”, declarou o senador. 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.