Polícia Federal deflagra operação que investiga desvios de R$ 4 milhões em Araguatins

Esquema envolvia fraudes em licitações envolvendo empresas de parentes e amigos do deputado estadual Rocha Miranda, na gestão do atual prefeito, Lindomar Madalena

| Fotos: Câmara Municipal de Araguatins (Rocha) e Secom Araguatins (Lindomar)

Os crimes teriam ocorrido na gestão de Lindomar (à direita) e eram feitos usando empresas falsas ou de parentes e amigos de Rocha | Fotos: Câmara Municipal de Araguatins (Rocha) e Secom Araguatins (Lindomar)

Bruna Aidar

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quarta-feira (1º/11), a Operação Full House, que investiga desvios de recursos públicos e fraudes licitatórias em obras na cidade de Araguatins (TO). Segundo a PF, os valores ultrapassam os R$ 4 milhões.

Estão entre os alvos o atual prefeito da cidade, Lindomar Madalena (PSB) e o deputado estadual Rocha Miranda (PMDB), que também é ex-prefeito. Os crimes teriam ocorrido na gestão de Lindomar e, de acordo com a PF, os desvios eram feitos usando empresas falsas ou de parentes e amigos de Rocha.

No total, foram 11 obras investigadas, distribuídas entre três empresas, uma do genro de Rocha; outra de seu ex-secretário de administração, que hoje atua como assessor parlamentar; e uma terceira, fantasma, criada apenas para o esquema. Entre as obras fraudadas estão inclusive creches, postos de saúde e uma casa de cultura.

Os 60 policiais federais envolvidos na operação cumpriram 24 mandados, sendo 14 de busca e apreensão e 10 de condução coercitiva, todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região e envolvem as cidades de Araguaína, Araguatins, São Bento do Tocantins, Palmas e Imperatriz (MA).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.