Poder de investimento do Tocantins será recuperado, segundo Carlesse

O governador vai reenquadrar o Tocantins à Lei de Responsabilidade Fiscal até o início do próximo ano

Governador reduziu gastos pessoais em 4% | Foto: Divulgação

O governador do Tocantins e candidato à reeleição, Mauro Carlesse (PHS), enfatizou que está promovendo um amplo ajuste das contas públicas do estado. Em pouco mais de três meses à frente do governo, já reduziu o gasto com pessoal em cerca de 4% e vai reenquadrar o Tocantins à Lei de Responsabilidade Fiscal até o início do próximo ano.

“O modelo atual precisa de mudança. Precisamos diminuir gastos e aumentar a arrecadação, mas sem aumentar impostos. Só assim o estado vai poder investir naquilo que é importante para o povo: saúde, segurança, educação e infraestrutura. Aos poucos, vamos conseguir isso, porque o Tocantins não pode esperar mais”, defendeu Carlesse.

Segundo o governador, sua gestão não tem avançado ainda mais por causa do período eleitoral, que limita as ações do Governo. “Muitas das medidas necessárias esbarraram na lei eleitoral. Mas seguir diminuindo o custeio da máquina pública para que o estado volte a ter poder de investimento para fazermos as obras necessárias para o nosso desenvolvimento, gerando mais empregos e renda para a população”, disse.

Essas mudanças, porém, serão feitas sem o aumento de taxas e impostos, que comprometeriam a atividade produtiva. “O povo não aguenta mais tanto imposto. Esse negócio de buscar recursos sacrificando a população e os empresários não será feito em nosso governo. O povo não aceita mais isso”, defendeu o governador.

 

Desburocratização

O Governo de Mauro Carlesse (PHS) tem trabalhado incessantemente para desburocratizar os trâmites que impedem o desenvolvimento do Tocantins. “Quando assumimos a gestão, existia uma pendência para liberação de uma licença do Naturatins para desbloquear o financiamento do custeio da safra deste ano, com recursos de quase de R$ 1 bilhão. Era uma coisa simples, mas que se não houvesse uma agilidade por parte do órgão correria o risco de toda a safra ser perdida”, pontuou Carlesse.

Outra medida do governo foi a ação que o estado moveu para garantir a estabilidade no plantio da safrinha na região de Lagoa da Confusão, Pium e Formoso do Araguaia no período do vazio sanitário. “Nós conseguimos liberar, na Justiça, o plantio para sementes em mais de 100 mil hectares de áreas irrigadas. Esse plantio havia sido impedido devido a uma ação do Ministério Público. Centenas de agricultores seriam prejudicados e nossa safra sofreria terríveis consequências com esse ato”, explicou o governador.

Carlessse tem ressaltado que o agronegócio é um dos principais pilares do Tocantins e responde por grande parte do Produto Interno Bruto (PIB) do estado. “Quando você desburocratiza esses processos, a roda começa a girar, a economia se fortalece, a arrecadação do estado aumenta e os empregos e a renda da população começam a crescer.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.