A líder indigenista Narubia Werreira foi convidada pelo governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) para comandar a nova secretaria dos Povos Originários e Tradicionais do Tocantins.

Pela primeira vez na história do Tocantins, uma mulher indígena é convidada a ocupar uma secretaria de Estado, uma pasta que tem a missão de formular e executar políticas de proteção aos povos indígenas e quilombolas do Estado.

“Ter uma mulher indígena como secretária dos Povos Originários e Tradicionais é uma conquista para o movimento indígena do Tocantins, sua presença na secretaria garantirá que os 12 povos indígenas e 44 comunidades quilombolas do Estado sejam ouvidos e que suas reinvindicações sejam encaminhadas”, diz a nota assinada pelo Instituto Indígena do Tocantins (Indtins), por meio de suas redes sociais.

Narubia preside o instituto. Narubia Werreria é ativista ambiental indígena, do povo Iny (Karajá) da Ilha do Bananal, é filha de líderes indígenas. Cantora, compositora, artista plástica, poeta e palestrante, tem contribuído com o governo na formulação de políticas públicas para os povos tradicionais. Representou os povos indígenas do Tocantins, na 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP27) a convite do governo do Estado.

Narubia mantém estreita relações com as líderes indígenas que integram o governo federal, Sônia Guajajara, ministra dos Povos Indígenas e Joênia Wapichana, presidente da Funai.