MPTO apura possível irregularidade na criação de auxílio-saúde por parte do TCE

Intenção é verificar se a criação do benefício, em plena pandemia de Covid-19, pode ser caracterizada como ato de improbidade administrativa

O Ministério Público do Tocantins instaurou, na quinta feira, 7, Notícia de Fato com o objetivo de apurar a possível irregularidade na instituição de “auxílio-saúde” para os integrantes do Tribunal de Contas do Estado (TCE). A intenção é verificar se a criação do benefício, em momento de perda de arrecadação e crise financeira decorrente da pandemia de Covid-19, pode ser caracterizada como ato de improbidade administrativa.

O procedimento foi instaurado pela Procuradoria-Geral de Justiça em razão de representações formuladas  junto à Ouvidoria do MPTO, por meio de denúncia anônima, questionando o fato do referido benefício ter sido instituído por ato interno da presidência, sem aprovação do Poder Legislativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.