Kátia inviabilizou plano do siqueirismo de controlar PMDB

Senadora Kátia Abreu derrubou artimanha do velho siqueirismo / Foto: Luiz Alves/Agência Senado

Senadora Kátia Abreu derrubou artimanha do velho siqueirismo / Foto: Luiz Alves/Agência Senado

Analistas políticos dizem que o PMDB do Tocantins já tinha sido cooptado pelo governo e fazia parte da estratégia do ex-governador Siqueira Campos para fazer o seu filho sucessor. Observam que o plano começou a falhar quando a senadora Kátia Abreu abandonou o governo e se filiou ao partido com o aval da presidente Dilma Rousseff. O plano era simples: eliminar a candidatura do ex-governador Marcelo Miranda no nascedouro, no âmbito interno do partido e atribuir isso as divergências internas da legenda. Agora é possível entender porque o deputado Júnior Coimbra ficou tão furioso com a filiação da senadora. É curioso observar que enquanto o passe da líder ruralista era disputado por outros partidos, o presidente do PMDB do Tocantins a recusava.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.