“Executar projetos viáveis está ligado a conhecimento, experiência, força de vontade e articulação política”

Ex-deputada federal Josi Nunes vai disputar a Prefeitura de Gurupi pelo Pros

Enquanto parlamentar, Josi Nunes sempre se postou como defensora das causas do Tocantins e comprometida com o municipalismo. Agora a ex-deputada tem uma nova missão: foi convocada pelo seu atual partido, o PROS, como também pelo governador Mauro Carlesse (DEM) a disputar a prefeitura de Gurupi. Desafio aceito, está na hora de registrar a candidatura e expor seus anseios e propostas. Nesta entrevista, a pré-candidata fala sobre suas perspectivas para o pleito de 2020, como também, outros temas congêneres. 

Josiniane Braga Nunes é tocantinense de Porto Nacional. Suas origens políticas são eminentemente familiares, uma vez que seu pai, Jacinto Nunes, foi prefeito de Gurupi, e sua mãe, Dolores Nunes, já exerceu cargos de deputada estadual e federal pelo Tocantins e atualmente é vice-prefeita de Gurupi. 

Josi Nunes foi deputada estadual por quatro mandatos e, em 2014, foi eleita deputada federal com expressiva votação, mais de 53 mil votos. Em 2018 tentou a reeleição, contudo, apesar dos mais de 31 mil votos, não obteve êxito. 

Após as eleições de 2018, a Sra. optou por retomar sua carreira na UNIRG, um tanto quanto desiludida da política. Quais as razões a levaram a entrar novamente no processo político, candidatando-se a prefeita de Gurupi?
A palavra não é, propriamente, desiludida. Fiquei chateada, logicamente, com o resultado das eleições. Apenas entendi que não poderia me aposentar ou ficar quieta. Sou super-ativa e, por isso, retomei minha carreira como professora na Universidade de Gurupi. 

As razões pelas quais aceitei o desafio de disputar a Prefeitura municipal estão ligadas ao fato das minhas raízes serem aqui. Conheço essa cidade como poucos e durante minha carreira política, sempre destinei recursos para o município. Entendo que houve uma descaracterização do projeto inicial, por parte do atual prefeito e, nestas circunstâncias, é preciso mudar o rumo da administração e exercê-la como sempre quis e planejei. 

O apoio do governador Mauro Carlesse e outras lideranças foram preponderantes nesta decisão?
Com toda certeza, pois o apoio irrestrito do chefe do poder executivo é muito importante. Foi uma união de forças. Recebi solicitações do meu partido – estadual e nacional – dos partidos coligados e várias lideranças, além do próprio governador. Ele iniciou a carreira política dele na cidade e também tem compromisso com o município. Caso consiga obter êxito na eleição, esta parceria estará ainda mais fortalecida, trazendo avanços e mais investimentos para Gurupi. 

E a questão do candidato à vice-prefeito?
Será o suplente de deputado estadual Gleydson Nato, que era um dos pré-candidatos do grupo. Após reuniões ele entendeu que o meu nome estava em alta nas pesquisas internas e, por isso, havendo consistência e boa aceitação dos dois nomes, fizemos a composição da chapa. Ele está entusiasmado com o projeto e com a campanha e muito animado. 

A sua família é tradicionalíssima em Gurupi e engajada na política desde quando o seu pai foi prefeito da cidade. O fato de ter uma carreira política consolidada e já ter sido testada nas urnas, coloca-lhe em melhor ou pior condição na disputa? ou este fato é indiferente?
Temos uma história na cidade, conhecemos as pessoas e os problemas, desde a época que meu pai foi prefeito. Tudo isso é a consistência para essa candidatura e acredito que tudo isso vai ser muito bem avaliado pela população. Penso que as pessoas querem uma candidatura com um perfil que tenha mais diálogo, mais participação, simplicidade e resolução de problemas. Acredito que todos esses elementos e fatores vão dar consistência para a minha candidatura. 

Na condição de ex-aliada, a Sra. poderia expor – até para que seus eleitores entendam suas razões e motivos – seu afastamento do atual prefeito Laurez Moreira?
São diferenças de posturas políticas e opiniões, além de uma série de circunstâncias, ocorridas ao longo de sete anos. Contudo, nunca deixei que esse afastamento político interferisse ou prejudicasse o meu trabalho em relação ao município. Trouxe inúmeras emendas parlamentares para Gurupi e muitas obras que estão sendo finalizadas e inauguradas agora, ainda são frutos do meu trabalho como deputada federal. O meu respeito por ele, permanece. 

Como a Sra. vislumbra a consolidação do PROS em Gurupi, como também em nível estadual?
O partido vem crescendo gradativamente. É importante se solidificar tanto nas cidades pequenas e médias, quanto nas maiores. No Tocantins, ao meu sentir, teremos duas candidaturas robustas, em Palmas com o nosso presidente estadual, Professor Junior Geo e em Gurupi, com a minha candidatura. Creio que, aos poucos, vamos crescer ainda mais. 

Na sua visão, quais são os grandes gargalos da cidade de Gurupi? 
Vejo que a consolidação de obras infraestruturantes são muito importantes, mas o que eu acredito que deve ser resolvido, de forma imediata, é a valorização dos nossos servidores. Profissionais da saúde e educação, cujos salários, gratificações e progressões estão defasados. Logicamente, eles estão desestimulados. Precisamos reverter esse quadro. 

Inobstante a isso, precisamos fomentar e criar incentivos para que o município consiga atrair novas empresas e indústrias, que possam gerar emprego e renda para o nosso povo, como também arrecadação de impostos para a nossa cidade. 

Há muito a ser feito, mas ressalto que o nosso plano de governo está sendo construído ouvindo as pessoas. Enxergamos gargalos, mas a participação popular poderá nos orientar ainda mais no enfretamento deles e na busca por soluções. 

Considerando seu bom trâmite na Câmara Federal, como também na Assembleia Legislativa, o que esses fatores podem contribuir com sua gestão, caso seja eleita?
Com absoluta certeza essa rede de contatos e o livre acesso aos órgãos em Brasília vão contribuir muito para a minha gestão à frente da Prefeitura de Gurupi. Logicamente, em relação aos deputados estaduais, tenho excelente relacionamento com todos eles e isso vai fazer com que o município seja beneficiado. Quanto ao governador, como já foi dito, é um parceiro e entusiasta dessa candidatura e, por tal razão, logicamente, vai colaborar nessa missão. 

O fato da Sra. ter consolidado sua carreira no parlamento vai ser preponderante no relacionamento com a Câmara? Como será sua conduta caso a sua bancada de vereadores seja minoritária?
Posso garantir que vai ser a melhor possível, independente de conseguir maioria ou minoria. Minha carreira política foi consolidada em parlamentos e sei reconhecer a importância de cada uma das Casas Legislativas.

Levando em conta que Gurupi é a cidade referencial do sul e sudeste do Estado do Tocantins, como a Sra. vislumbra o grande potencial logístico do município, principalmente se considerarmos o entrocamento da BR-242, a Travessia da Ilha do Bananal, a possível duplicação da BR-153 e o pátio multimodal da ferrovia Norte-sul?
O potencial é enorme e precisa ser melhor explorado, principalmente em relação ao pátio multi-modal, uma exponencial fonte de riquezas. Mas não são apenas em relação a obras de infra-estrutura, mas também a exploração do potencial turístico do município, de lazer e de negócios. Somos porta de entrada para a Ilha do Bananal, para a bela Lagoa da Confusão e temos a nossa praia no Rio Tocantins. Aliás, o governador já se comprometeu e vai asfaltar o trecho entre Gurupi e o Trevo da Praia, fomentando ainda mais o nosso turismo. 

Há, portanto, uma enormidade de projetos viáveis para serem colocados em execução, mas para isso é necessário, conhecimento, experiência, força de vontade e articulação política.

Mesmo na condição de pré-candidata, já que ainda não foi registrada no TRE-TO, qual a sua mensagem final aos eleitores de Gurupi?
Sem o registro da candidatura a legislação nos impõe algumas limitações. Mas quero dizer o povo de Gurupi que, assim como lutei por anos e anos a fio como deputada por essa cidade, estou disposta a batalhar muito mais, na condição de prefeita, caso seja a vontade do povo. É possível fazer, tenho certeza. Vamos à luta, não podemos experimentar retrocessos.   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.