“Estou honrando os votos que me foram dados e é por eles que eu trabalho”

Marcelo Miranda, que está em seu terceiro ano de mandato à frente do Estado, avalia o momento vivido pela gestão e como pode atrair novos investimentos em meio à crise

Foto: Elizeu Oliveira

Dock Júnior

Responsabilidade, compromisso com dinheiro público e a busca constante por programas e ações estratégicas que promovam o desenvolvimento do Tocantins têm sido a tônica da gestão de Marcelo Miranda, de acordo com o chefe do Executivo do Tocantins. Em entrevista, o governador fala sobre a gestão estadual, faz um balanço dos serviços realizados e como estão as ações em andamento. Marcelo Miranda descreve quais são as perspectivas de crescimento do Estado em meio a um momento de crise econômica, inclusive com uma viagem oficial ao Japão. Sobre as articulações para 2018, o governador declara que a preocupação é com o agora, e que é preciso primeiro honrar os votos que recebeu com uma boa gestão.

Nós já estamos em setembro, caminhando para o final do ano. De maneira geral, como o sr. avalia o ano de 2017 para o Estado do Tocantins?
Podemos dizer que estamos caminhando e, a cada dia, rompendo, crescendo e alcan­çando os nossos propósitos de ofertar serviços públicos de qualidade em todas as regiões do Estado. Graças a Deus, no Tocantins, estamos contrariando as expectativas negativas em relação aos demais estados da federação e temos tido bons resultados e números, mesmo comparados à realidade econômica brasileira.

É claro que estamos vivendo dias difíceis, em um cenário de muito aperto financeiro e de poucos recursos para investimentos e desenvolvimento do Estado. Contudo, com todo esforço da minha equipe, dos nossos servidores públicos, dos nossos parceiros de trabalho e projetos, dos empresários e da sociedade, juntos, temos colocado o Tocantins em um patamar em que, hoje, somos referência para alguns estados. Apesar de o ano ter se mostrado difícil, em especial no que tange à questão econômica, ainda assim, temos avançado e conseguimos realizar muitas ações que impactaram de forma positiva a vida dos tocantinenses.

Falando em ações, o que podemos destacar que foi realizado neste ano?
Em 2017, podemos destacar um grande avanço na área da saúde pública. Temos o compromisso de cuidar da nossa população, ofertando serviços e atendimento de qualidade e, por isso, estamos investindo muito em tudo o que se refere à saúde pública.

Somente este ano, nós já entregamos 192 leitos hospitalares no maior hospital público do Tocantins, o Hospital Geral de Palmas (HGP), que atende as demandas estaduais e também dos estados circunvizinhos. Inauguramos o Banco de Olhos no HGP; entregamos mais de 80 leitos nos hospitais de Paraíso do Tocantins e Porto Nacional; reformamos e ampliamos o Hospital Regional de Augustinópolis (HRA); instalamos equipamentos de raios-x no Hospital Regional de Xambioá (HRX); entregamos a obra de adequação, ampliação e retomada do atendimento no Centro Cirúrgico do Hospital de Alvorada e retornamos o atendimento médico 24 horas no Hospital de Dianópolis. Nós também reformamos o Centro de Atendimento Psicossocial (Caps) II, em Araguaína; entregamos ambulâncias; entregamos leitos para Unidade de Terapia Intensa (UTI); instalamos catracas biométricas e câmeras de segurança em todas as unidades hospitalares do Estado e inauguramos o Integra Saúde, uma sala de monitoramento instalada dentro da sede da Secretaria de Estado da Saúde, que exibe informações em tempo real sobre a quantidade de leitos disponíveis e dados estatísticos da área.

Além disso, conseguimos, neste ano, elevar e manter o estoque regulador de medicamentos em 90% e estamos implantando um sistema de padronização de medicamentos, que agiliza o atendimento e promove a compra correta, diminuindo o atraso e principalmente promovendo a economia.

A saúde pública tem sido pauta permanente da nossa gestão e queremos continuar trabalhando para assegurar o atendimento cada vez mais humanitário e de excelência.

O sr. citou muitos investimentos na área da saúde. Mas e outros setores da gestão, como a segurança pública, quais ações podem ser citadas?
O Tocantins é um dos estados que mais investem em segurança pública, ofertando qualidade de vida à população e a tranquilidade em saber que o Estado é um dos mais seguros do país e um dos mais ágeis na resolução das investigações. Isso se deve ao constante aparelhamento do sistema público de segurança e à parceria efetiva da Polícia Militar, da Civil e da Defesa Social.

Em 2017, nós investimos em equipamentos e aparelhamento das equipes com a entrega de mais de 50 viaturas para várias regiões do Estado, com armamentos, munições, com a criação de mais delegacias especializadas, com a reforma de algumas unidades de investigação e, também, atendemos uma demanda da Capital com a ampliação do serviço da 5ª Delegacia de Polícia Civil com atendimento 24 horas.

É claro que somente investir em equipamentos não foi o suficiente. Para prestar um bom atendimento à comunidade, também estamos investindo em pessoas e, para isso, convocamos os aprovados nos concursos públicos na área de segurança e estamos organizando um concurso da PM. Nossa prioridade são as pessoas, a comunidade, a segurança e, nesse sentido, não temos medido esforços na área e iremos continuar trabalhando para assegurar qualidade de vida às famílias tocantinenses.

O governo tem alguma ação ou projeto para tentar encontrar uma solução ao problema das drogas?
Sabemos que o uso e o tráfico de drogas caminham lado a lado com o aumento da criminalidade e da violência. Por isso, no Tocantins, temos tido uma atenção especial para o combate às drogas. Temos um programa há 15 anos que é sucesso e tem tido um resultado muito expressivo. O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), da Polícia Militar do Tocantins, já atendeu mais de 372 mil crianças com ações educativas que orientam crianças e jovens a se manterem longe das drogas.

Além disso, este ano nós lançamos o projeto AcrediTO. A iniciativa é uma ação intersetorial, com o intuito de aperfeiçoar as atividades desenvolvidas pelos setores estatais, bem como da sociedade civil, visando diminuir a oferta de substâncias ilícitas, a violência e, consequentemente, dar oportunidade de uma vida melhor com tratamento, capacitação e reinserção das pessoas com dependências químicas na sociedade. A ação conta com a parceria do Conselho Sobre Drogas do Tocantins (Conesd-TO).

E, para completar as ações educativas, temos as Caravanas da Juventude, que têm percorrido todo o Estado, levando como missão orientar sobre o combate ao uso de drogas. Inclusive, temos uma edição especial da caravana dedicada aos indígenas, com ações de cidadania para os índios.

Com investimentos em ações preventivas e a atuação das forças de segurança do Tocantins, acreditamos que estamos no caminho certo.

Em nossa última entrevista, o senhor destacou que estava com muitas ações na área de infraestrutura. O que já foi realizado neste ano?
Para 2017, destacamos uma atenção especial à infraestrutura. Sabemos que nossas estradas e divisas são rotas de escoamento para a produção agrícola, rota de turismo para visitantes, rotas de trabalho para a população, rotas de condutores. E, para atender bem toda essa demanda, estamos cuidando das nossas estradas, revitalizando rodovias, reconstruindo, construindo, pavimentando em todo o Tocantins, de norte a sul.

Estamos reconstruindo cerca de 1,5 mil quilômetros de rodovias estaduais. As obras integram o Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS). Além dos serviços de reabilitação e reforço estrutural no pavimento asfáltico, as vias também estão recebendo melhorias no sistema de drenagem e na sinalização.

Além das estradas, estamos cuidando também das pontes, que são de extrema relevância para a locomoção, o transporte e a mobilidade. Estamos em tratativas para a construção da ponte de Porto Nacional e recebemos o anúncio do governo federal de construção da ponte de Xambioá. Com certeza, todas essas obras irão impactar positivamente a vida de muitos tocantinenses e proporcionar melhorias para a comunidade.

“Nossa relação (Michel Temer) é a melhor possível. Existe respeito aos trabalhos prestados em ambas as partes e temos o privilégio de poder contar com o apoio do governo federal” | Foto: Elizeu Oliveira

Por falar em ponte de Xambioá, o presidente Temer esteve no Tocantins. Qual é a relação do governo estadual com a presidência da República?
Nossa relação é a melhor possível. Existe respeito aos trabalhos prestados em ambas as partes e temos o privilégio de poder contar com o apoio do governo federal. Para o Tocantins, um estado novo, pouco industrializado, com poucas receitas e muitas demandas latentes, é fundamental poder contar com o apoio nacional, com recursos e especialmente com a parceria em obras e ações de grande porte e que são estruturantes para nosso desenvolvimento.

Quando o governo federal lança seu olhar sobre as nossas demandas, é a oportunidade de trabalharmos juntos em prol da nossa população. E, graças a Deus, o Tocantins é sempre uma pauta positiva na agenda da esfera federal, com um excelente trâmite para a realização de ações conjuntas.

Sabemos que o senhor vai para o Japão? Qual é o objetivo da viagem?
Viajo, neste mês de setembro, para uma missão no Japão, que é a de buscar investidores para aquecer a nossa economia. O país tem muitas relações comerciais com o Brasil e, há muito tempo, tem investido no Tocantins.

Temos terra fértil em abundância e eles têm recursos para investimento. Nosso objetivo é apresentar nossas potencialidades e oferecer espaço para produção agrícola em solo bom, fértil. Algumas grandes potências, como o Japão, têm problemas de espaço reduzido para plantação. Podemos fazer uma parceria que trará inúmeros benefícios para o Tocantins como o aquecimento da economia, a geração de emprego e renda, a ocupação profissional, e o aprimoramento de tecnologia de produção.

Recursos são sempre uma boa forma de aquecer o mercado interno e gerar divisas e rendas. Temos muito a ofertar e, também, muito a ganhar com os japoneses investindo no Tocantins.

Estamos no terceiro ano do seu mandato. Com isso, começam as especulações sobre o cenário eleitoral para o próximo ano. Governador, o sr. é candidato?
É verdade, começaram as especulações e os bochichos em torno das eleições e, infelizmente, todas as ações que estão planejadas e contempladas nos programas de ação dos governos, a exemplo do PPA, de maneira geral, levam a conotação distorcida de política eleitoreira.
Como você bem colocou, estou no terceiro ano do meu mandato. Estou trabalhando, cumprindo o dever de casa, executando o que foi planejado, propondo constantemente novas ações em prol do desenvolvimento do nosso Tocantins. Estou honrando os votos que me foram dados e é por eles que eu trabalho diuturnamente.

E é por esses votos que eu tenho mais um ano de muito trabalho e esse é o meu foco, trabalhar para que eu possa enquanto gestor público deste Estado, contribuir com a melhoria de vida da população e com o desenvolvimento do Tocantins. Minha preocupação é com o agora. Tem muito a ser feito e a nossa equipe está fazendo. Vamos deixar para falar de eleições em 2018.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.