Empréstimo de R$ 146,7 milhões viabiliza várias obras no Estado

HGP: obra será concluída com recursos na ordem de R$ 50 milhões

O governador Marcelo Miranda (PMDB) sancionou a Lei nº 3.243, que autoriza o Poder Executivo Estadual a contratar operação de crédito com o Banco do Brasil, até o valor de R$ 146,7 milhões, destinados ao financiamento de ações na área da Saúde, Educação, Segurança Pública, Gestão e Infraestrutura para o desenvolvimento do Estado.

A autorização havia sido aprovada pela Assembleia Legislativa no dia 7 de julho, depois de amplo debate sobre a destinação dos recursos. No projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa, o Executivo solicita, ain­da, a autorização para contratar R$ 453,240 milhões pela Caixa Econômica Federal, totalizando R$ 600 milhões em operações de crédito interno, com o aval da União.

Na área da saúde, os recursos contratados pelo Banco do Brasil serão aplicados nas seguintes ações: conclusão da reforma do Hospital Geral de Palmas (HGP), no valor R$ 50 milhões; reforma e ampliação do Hospital de Paraíso do Tocantins, R$ 2,3 milhões; continuidade da construção do Hospital Geral de Araguaína, R$ 50 milhões; e, conclusão e ampliação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Augustinópolis, R$ 5 milhões.
A Secretaria de Estado da Infraestrutura e Serviços Públicos receberá recursos para conclusão do Fórum de Araguaína, no valor R$ 15 milhões; continuidade da pavimentação da Rodovia TO-126, trecho Tocantinópolis/Ribeirão Grande, com R$ 4 milhões; e a reforma da rodoviária de Gurupi, que receberá R$ 2,3 milhões.

Já a pasta da Educação será contemplada com recursos para reformas do Estádio de Futebol Rezendão, no valor de R$ 2,5 milhões; e do Ginásio de Esportes Idonizete de Paula, R$ 1,5 milhão, ambas em Gurupi.
Os recursos também financiarão a aquisição de equipamentos para o Tribunal de Contas do Estado, no valor de R$ 3 milhões.

Unitins

No caso específico da Universidade Estadual do Tocantins (Uni­tins), o governo estadual con­tem­plará a instituição com recursos no valor de R$ 11 milhões, com a finalidade de implantar o campus na região do Bico do Papagaio, extremo norte do Estado.

Funcionando em prédios provisórios, os campi da Unitins na região têm, atualmente, 832 alunos matriculados nos cursos de Ciências Contábeis, Direito, Enfermagem, Tecnólogo de Gestão de Agro­negócio, Letras e Pedagogia, acadêmicos oriundos do Tocantins e de outros Estados, como Maranhão e Pará, que fazem divisa com a região do Bico do Papagaio. Com a disponibilização do recurso, a universidade e a Secretaria de Estado da Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinf) trabalhão para a construção de sedes próprias.

Os dois campi estão localizados em uma área de influência que possui 23 municípios, distribuídos nas regionais de Araguatins, Augus­tinópolis e Tocantinópolis, e beneficiam indiretamente uma população estimada de 185 mil habitantes.

A reitora da Unitins, Suely Quixabeira, disse que com esses R$ 11 milhões, a instituição ganha e a sociedade também. “Desde o começo dessa gestão, o governador Marcelo Miranda vem demonstrando cuidado com a Unitins, e agora mais uma vez ele nos honra com esse recurso. A Unitins, no Bico do Papagaio, atende mais de 800 estudantes, são mais de 800 famílias beneficiadas diretamente com qualidade do ensino da universidade pública e gratuita. Então nós recebemos essa notícia com muita alegria, e agora vamos trabalhar para garantir os recursos da construção da sede própria também na região sudeste, em Dianópolis, onde nós já ganhamos o terreno.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.