“É necessário que as igrejas sejam reconhecidas como atividade essencial”

O vereador Daniel Nascimento (Republicanos) defende a reabertura de templos religiosos e igrejas, durante as restrições provocadas pela pandemia

Daniel Nascimento é pernambucano de Jaboatão dos Guararapes-PE. Na juventude serviu ao exército brasileiro, mas encontrou sua verdadeira vocação quando tornou-se pastor evangélico, há mais de 19 anos. Iniciou o seu trabalho social em favor da juventude, no combate ao vício, através do esporte, teatro, dança e com palestras sobre educação familiar, buscando dar dignidade e oportunidades para eles e seus respectivos familiares.

Migrou para a capital tocantinense em 2012 e, em razão de suas atividades religiosas, também residiu Gurupi, retornando a Palmas algum tempo depois. É filiado ao Republicanos desde sua fundação, ou seja, 2005. Foi eleito vereador pela sigla, em 2020, por um público segmentado – os evangélicos – após obter 1.246 votos. 

O processo eleitoral de 2020 – considerando o período pandêmico – foi atípico, pois não foi possível fazer aglomerações, reuniões, comícios e interlocuções diretas com o eleitorado. Como foi essa experiência e qual o segredo para obter êxito no pleito?
Foi a primeira eleição que participei como candidato, já que em 2018 eu havia apenas coordenado uma campanha de deputado. A quarentena realmente prejudicou o fluxo da eleição. Fizemos pouquíssimas reuniões e visitas, visto que as pessoas estavam assustadas e com medo do contágio. Utilizamos muito as redes sociais e grupos de mensagens instantâneas, onde divulgávamos nossas ideias e projetos. O eleitorado evangélico, devo reconhecer, foi de crucial importância para que ganhássemos a eleição para vereador em Palmas. Agradeço-lhes, desde já, esta oportunidade. 

A sua igreja respondeu mesmo ao chamado, mesmo ante a muitos candidatos que visavam o obter votos junto ao mesmo segmento?
Sem dúvidas, desde a votação do ex-vereador Pastor Rogério Santos, em 2016, que a nossa igreja já havia dado essa demonstração de força. Mas inobstante a isso, procuramos buscar votos fora desse ambiente também, visando consolidar a vitória. Dialogamos com muitos segmentos durante a campanha e esse eleitorado também ajudou nesse processo.  

No que concerne ainda à pandemia, qual a sua posição em relação ao projeto encaminhado pela Prefeitura de Palmas, visando obter autorização para participar do consórcio que pretende adquirir vacinas para imunizar a população palmense contra a covid-19
Considerei como extremamente válida tal iniciativa, por parte do Executivo. Neste momento, temos que unir forças e buscar juntos, uma maneira de ajudar o governo federal combater o surto pandêmico. O momento é difícil, complicado e delicado.

Estou disposto a votar em todos os projetos que tenham por objetivo salvar nossa população desse vírus. Todos nós, tanto parlamentares, quanto governantes e a própria população, estamos aflitos com os números das internações e óbitos. Por isso, temos que caminhar juntos e, por isso, votei favorável à aprovação do Projeto de Lei, para que o ente municipal – caso seja possível – também adquira esses imunizantes para a nossa comunidade. 

O Sr. se manterá na situação, oposição ou atuará de forma independente?
Certamente ficarei como independente, não tenho compromisso com nenhum lado. Se o projeto apresentado for interessante e beneficiar a população, terá meu voto, independente do autor do projeto

Especificamente sobre as ações e projetos relativas ao seu mandato, quais serão os focos prioritários?
O ex-vereador Pastor Rogério Santos, meu antecessor, obteve grandes conquistas no seu mandato. A partir de agora, precisamos ampliar essas vitórias, prezando prioritariamente, a família. Para isso, um projeto tornando as igrejas – não apenas as evangélicas, mas também de outras crenças – como serviço essencial. As igrejas são importantes para a propagação da fé e consolidação da família, mas nesse momento pandêmico, estamos impedidos de realizar nossas atividades, o que deixa muitas pessoas desamparadas espiritualmente.

Também já apresentei requerimento para que sejam instalados banheiros públicos nos terminais de ônibus de transporte coletivo, uma antiga demanda da nossa capital, ainda não implementada. Os usuários sofrem com essa deficiência das estações e, é de clamor popular, que o Executivo supra essa demanda, em caráter de urgência. Há também outros projetos que serão apresentados nos próximos dias.

E no que se refere às emendas parlamentares?
Em 2021, vamos executar e fiscalizar as verbas destinadas em 2020, pelos vereadores da legislatura anterior. Muitos desses recursos foram destinados pelo meu colega de igreja, o Pastor Rogério Santos, as quais vamos ter – ainda mais – zelo na fiscalização e aplicação das verbas. Por representarmos o mesmo segmento, não será difícil alinhar e acompanhar a aplicação desses recursos.

Naturalmente, também é minha função acompanhar as emendas parlamentares destinadas por outros vereadores para infraestrutura e outras prioridades do município, zelando sempre pela coisa pública. 

A sua chegada ao parlamento coincide com a redução do orçamento da câmara de vereadores, em razão da queda do percentual – porque a cidade chegou a 300 mil pessoas – como também pela frustração de receitas em razão da pandemia. Qual sua avaliação sobre os profundos cortes que a atual presidente do parlamento operacionalizou?
Compreendi como necessário o ajuste, após ouvir as explicações e argumentos. O momento exige sacrifícios. Considero de extrema importância que o legislador tenha um veículo para ajudar no atendimento das demandas da população, mas nesse momento, infelizmente não podemos nos dar a esse luxo. Vamos ter que nos reorganizar e não permitir que esse corte de verbas influencie no bom desenvolvimento das atividades parlamentares. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.