Confira expectativa dos candidatos sobre eleição para governador de Tocantins

Segundo TRE-TO, resultado será divulgado até as 22 horas, mas é possível que por volta das 20h30 já se tenha um panorama sobre a possibilidade de segundo turno

Segundo o TRE-TO, o resultado das eleições para governador no Tocantins será divulgado até as 22 horas deste domingo (3/6), contudo, é possível que por volta das 20h30 já se tenha um panorama sobre a possibilidade de haver segundo turno no próximo dia 24.

O governador interino e candidato na eleição suplementar, Mauro Carlesse (PHS), votou por volta das 11 horas em Gurupi, seu domicílio eleitoral. Em entrevista, ele disse que está confiante em na sua eleição “já no primeiro turno”. “A estabilidade do Estado depende disso, dessa eleição, que esperamos vencer já nesse primeiro turno”, pontuou.

Já a senadora Kátia Abreu (PDT) votou em Palmas e disse estar “otimista” em relação à eleição suplementar. A candidata da coligação “Reconstruindo o Tocantins” exaltou a campanha e garantiu ter o melhor projeto para o Estado. “Estou bastante otimista e com a consciência tranquila de que me esforcei e me empenhei ao máximo para chegar até as pessoas. Dentro da normalidade e da legalidade não faltou fazer absolutamente nada. Não fizemos nada que ferisse a Lei, portanto ilegal ou imoral.”, disse sobre a campanha do grupo.

O senador Vicentinho Alves (PR) votou em Porto Nacional e aproveitou para agradecer o apoio recebido. “Uma campanha abençoada pelo Divino Espírito Santo em nossas vidas. Agradeço aos líderes políticos de um modo geral, agradeço ao povo, importantíssimo no processo democrático. Quantas viagens maravilhosas, quantas belezas pude observar no nosso Estado, como também, naturalmente, os nossos problemas”, refletiu.

O ex-prefeito Carlos Amastha (PSB) votou em Palmas, cidade que governou por cinco anos e disse estar confiante que o povo rejeitará a “velha política” nesta eleição. “Sei que o que a velha política fez com o Tocantins nos últimos anos 30 anos deixou o tocantinense desiludido com a política, mas é só através dela e da democracia que podemos mudar essa realidade e só através do voto, um direito democrático, que podemos transformar a forma de fazer política” disse convocando o eleitorado.

O ex-juiz Marlon Reis (REDE) votou em Palmas e disse estar certo que é possível mudar os rumos do Tocantins. “Muito confiante. Foi uma eleição atípica, pouco tempo para fazer campanha, mas nós nos envolvemos intensamente com esta realidade, com este desafio. O mandato de seis meses deve ser visto como uma ponte, um período de transição. É possível e necessário realizar medidas urgentes para corrigir erros graves praticados no passado. Estes seis meses são preciosos, não podemos desperdiçá-los”, pontuou.

O candidato de extrema direita Marcos de Souza (PRTB) também votou na capital. “Nós entendemos que é uma oportunidade ímpar do cidadão tocantinense escolher um candidato de forma democrática. Nós colocamos o nosso nome como um grito de todo tocantinenses de não aguentar mais o que está acontecendo no nosso País e no Tocantins. A expectativa está nas urnas. Esperamos vencer no primeiro turno, mas está na consciência de cada cidadão”, comentou.

Já o postulante de extrema esquerda, o Procurador da República licenciado Mario Lucio Avelar (PSOL), agradeceu os simpatizantes e militantes e relatou que “foi uma campanha difícil, mas tentamos fazer com que ela fosse propositiva. Tivemos várias dificuldades, entre elas a questão financeira. Mas conseguimos superar todos os obstáculos e seguir em frente, conversando com as pessoas, ouvindo suas demandas e sugestões para a campanha. O resultado é altamente positivo. Tanto é que na reta final, nossos adversários tentaram de maneira sórdida propagar “fake news” sobre a gente. Mas não pegou porque o povo está informado e não cai mais nessas armadilhas”. Sua conclusão foi concisa: “É preciso que a gente dê um não para os políticos tradicionais que a tantos anos administram, corrompem e geram mal-estar ao Tocantins”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.