“Coloquei meu nome para a disputa da presidência da Câmara e estou pedindo votos”

Eudes Assis, foi eleito vereador em Palmas no último pleito, pelo PSDB. Nesta entrevista ele fala de suas perspectivas para o mandato que se aproxima

Eudes Assis | Foto: Acervo Pessoal

O ex-presidente da Agência de Turismo do Município de Palmas, Euzimar Pereira de Assis, popularmente conhecido como Eudes Assis, foi eleito vereador em Palmas no último pleito, pelo PSDB. Considerado um dos braços fortes da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB), Assis tem formação em Teologia pela Universidade Evangélica do Rio de Janeiro. 

Nesta entrevista ao Jornal Opção, o tucano fala sobre experiência enquanto auxiliar da prefeita, os avanços da Pasta, como também suas perspectivas para o mandato que se aproxima e declara, sem rodeios: quer ser presidente da Câmara. 

Quais as razões para se filiar ao PSDB?
Já tinha sido filiado ao partido há algum tempo, depois me afastei. Com a certeza que a prefeita Cinthia Ribeiro tinha o comando do partido para a disputa de 2020, me reintegrei à sigla para a disputa do cargo de vereador. Nossa afinidade se consolidou ainda mais depois que exerci durante todo o mandato dela, o cargo de presidente da Agência de turismo de Palmas e promovemos, com sucesso, os carnavais da fé e os festivais gastronômicos de Taquaruçu.   

Qual o balanço que o Sr. faz da sua gestão frente àquela Pasta?
Foi um grande desafio, de grande valia para minha vida. Aprendi muito sobre gestão pública, entendi a importância de ser o ordenador de despesas, coordenar o orçamento e de comandar, de verdade, aquela Pasta.

Em 2018, fizemos grandes ações com poucos recursos, como a temporada de férias, o festival gastronômico e, no ano seguinte, o carnaval da fé. Os empreendimentos foram cercados de sucesso e avalio que minha na minha gestão houve avanços e foi, por fim, vencedora. Conseguimos finalizar o projeto estruturação de Taquaruçu e Taquaruçu Grande. Isso mudou o contexto e o cenário turístico da cidade e conseguimos classificar Palmas como um dos 62 municípios do país classificados como Classe A. Preenchemos todos os requisitos exigidos pelo Ministério do Turismo e a capital do Tocantins hoje é referência em turismo no Brasil. 

Ainda precisamos avançar mais, captar mais recursos para fortalecer o orçamento, porque o lago de Palmas, por exemplo, ainda é pouco explorado. Temos cachoeiras, trilhas, serras, figuras rupestres, mirantes, etc. Como vereador, vou lutar muito por isso, pois o incentivo à indústria do turismo foi um dos meus mais efusivos discursos durante a campanha. Temos que discutir o “trade” turístico dessa cidade e torná-la ainda mais, um referencial para o resto do país. Acredito no turismo como fonte de renda, de riqueza e de oportunidades. 

Além do turismo, qual a sua outra bandeira?
Com absoluta certeza, o fomento e o incentivo à agricultura familiar, porque ela distribui riqueza e gera emprego no local. Temos potencial para fazermos uma bacia leiteira no entorno de Palmas. Produzimos oito mil litros por dia e consumimos duzentos mil litros. Há uma disparidade enorme, como se pode ver. Assim sendo, existe mercado para esse produto. Se fôssemos autosuficientes neste particular, seriam mais de R$ 18 milhões circulando pela cidade e gerando emprego. 

Por outro lado, importamos verduras do centro-oeste, mas temos aqui um cinturão verde e água em abundância para produzirmos em grande escala. Enquanto homens públicos temos que zelar para fomentar e desenvolver isso, direcionar mais recursos para a Secretaria de Desenvolvimento econômico, de forma tal que o Banco do Povo incentive a produção.  

E a indústria?
A indústria pesada também precisa ser repensada, mas temos que repensar a logística. Palmas possui canais (rodovia, ferrovia e pátio aéreo) para escoar produção. Temos que debater isso com os governantes e, também, com nossa bancada federal e estadual. Desempenharei esse papel e trarei o tema para o debate, enquanto vereador da capital. 

Tenho fé que a nossa bancada, liderada pelo nosso senador Eduardo Gomes, está preparada para o debate e para as realizações. Gomes é um exemplo de articulação e direcionamento de recursos para o Tocantins. Todos esses projetos são viáveis, basta a confluências de forças. 

Falando em logística, o que Sr. pretende propor para o Distrito Industrial de Taquaralto?
Temos que pensar no bem coletivo, ao invés do individual. O parlamento palmense precisa voltar os olhos para a população que precisa de emprego. Muitas empresas querem dobrar ou triplicar de tamanho, mas não há áreas. Temos que fazer e aprovar projetos para acabar com a especulação, mesmo que tenhamos que cortar na carne. 

A sociedade, a juventude principalmente, anseia por trabalho e geração de renda. Enquanto parlamentares, é necessário que façamos esforços para debater e retirar todos os entraves que impedem os avanços. Temos que repensar os vazios urbanos e o alto custo de uma cidade de dimensões quilométricas, capaz de absorver 1 milhão de pessoas, mas que só tem 300 mil. 

O que o Sr. pensa do período pós-pandêmico, em relação à economia?
Temos que pensar em flexibilizações. Não podemos ser rígidos ao extremo. Fui eleito na chapa da prefeita Cinthia Ribeiro e acredito nela enquanto gestora e enquanto ser humano. Se, enquanto vereador, eu tiver que votar projetos duros que, muitas vezes, causam desgastes, o farei porque sei que será para um bem maior. Não será fácil a recuperação da economia no município, mas o que eu posso dizer é que vou debater e votarei junto com a prefeita nas proposições que ela fizer, no sentido de recuperarmos da pandemia. 

O Sr. ou o seu partido, o PSDB, pensa em disputar a presidência da Câmara no próximo dia 01/01?
Sem dúvidas, é sempre bom assumir o protagonismo. Meu nome está à disposição e está sendo avaliado pelos colegas de partido, pelo Paço Municipal e, também, por outros colegas. Tenho pedido votos, tentando unir forças e estou alinhado com a prefeita, todos sabem disso. 

Sou candidato a presidência, portanto, e me sinto preparado para o exercício do cargo. Tive a oportunidade de ser gestor, de ter a responsabilidade de lidar os recursos públicos e aplicá-los da melhor forma possível. Quero uma câmara antenada com a sociedade, moderna e pronta para discutir com o poder Executivo, os melhores caminhos para Palmas. 

O Sr. acredita que sua votação está mais relacionada à sua gestão como presidente da agência de turismo ou sua militância no meio evangélico?
Um misto de tudo, não é possível precisar. O eleitorado votou de forma muito ampla, mas minha candidatura foi sim, lançada pelo segmento evangélico. Minha campanha se respaldou na defesa dos princípios e da família tradicional. Essa bandeira teve peso na minha eleição, naturalmente. O debate do “trade” turístico e o fortalecimento do festival gastronômico também contribuiu para arregimentar simpatizantes à minha candidatura. 

E quanto às Comissões Permanentes da Casa Legislativa?
São de crucial importância, a de Finanças, a própria CCJ, Políticas Públicas entre outras. Gostaria de participar sim de uma ou alguma delas, contudo, essa participação está vinculada à minha possível participação na Mesa Diretora. Se eu for eleito presidente ou caso tenha algum cargo na Mesa, não participarei – pela proibição legal – da composição das Comissões. 

Suas considerações finais, caríssimo vereador… O que esperar de Eudes Assis?
Além de todas as bandeiras já falamos, como o turismo e agricultura familiar, tenho um forte compromisso com a valorização dos servidores públicos municipais. Estou me preparando para esse debate, um tanto quanto complexo, mas estritamente necessário.

Quero deixar aqui o meu agradecimento aos meus eleitores, mas agora a minha responsabilidade é com todos os segmentos e com toda a população da cidade. Vamos debater, com responsabilidade e orgulho, todos os assuntos pertinentes ao parlamento e, se necessário, vamos avançar em temas que a sociedade anseia por soluções. 

Vim de uma família simples, fui pedreiro quando cheguei na capital e hoje sou vereador, pronto para debates os problemas e soluções do município. Isso me orgulha muito. Eu preciso devolver para essa cidade tudo que ela me deu. Não troco a vida eterna por nada desse mundo, nem por dinheiro, nem cargos e nem por mandatos, quer seja de vereador, prefeito ou governador. Meu compromisso é com Deus e com a salvação, portanto, posso garantir que não haverá corrupção no meu gabinete. Vou ter a grande oportunidade de deixar meu nome na história e vou fazê-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.