Claudia Lelis surpreende e embola a eleição em Palmas

Com menor rejeição entre os principais nomes, candidata do PV mostra força após o início do programa eleitoral e deixa o quadro indefinido com Raul Filho e Carlos Amastha

Dock Júnior

A mais recente pesquisa sobre intenção de votos para prefeito de Palmas mostra uma surpresa. O levantamento do Instituto Directa, encomendada pelo Jornal Opção, aponta que a candidata do PV, Claudia Lelis, se beneficiou sobremaneira com o início da propaganda eleitoral no rádio e na TV. De acordo com o instituto, na pesquisa espontânea — aquela em que não são apresentados os nomes dos candidatos aos eleitores — Carlos Amastha (PSB) tem 22,7% das intenções de voto, seguido por Raul Filho (PR) com 19,8%, Claudia Lelis com 18,7%, Sargento Aragão (PEN) com 5,1% e Zé Roberto (PT) 0,6% — o candidato Cassius Assunção (PSol), que na quinta-feira, 8, teve a candidatura indeferida pelo TRE, não foi citado. A surpresa é que, considerando a margem de erro, de 3,9% para cima ou para baixo, Raul, Claudia e Amastha estão embolados, e mais que isso, na verdade, há empate técnico entre os três.

Na pesquisa estimulada — aquela que o entrevistador apresenta os nomes dos candidatos — o atual gestor, Carlos Amastha, tem 26,8% das intenções de voto, seguido por Claudia Lelis com 21,5% e Raul Filho com 20,4%, confirmando o empate técnico entre os três candidatos detectado na espontânea, mesmo com a margem um pouco maior do ainda líder Amastha em relação aos outros dois postulantes. Nessa modalidade, a pesquisa ainda constatou que Sargento Aragão obteve 8,2%, Zé Roberto 1,9% e Cassius Assunção 1,3%.

A campanha eleitoral em Palmas, que estava morna, com a liderança do ex-prefeito Raul Filho, seguido de perto por Carlos Amastha, ganha contornos mais dramáticos à medida que os candidatos vão se apresentando no horário eleitoral gratuito, no rádio e na TV. Reuniões, caminhadas, apresentação de propostas — além da exposição de promessas na eleição anterior que não foram cumpridas na atual gestão — também estão ajudando o eleitorado palmense a definir suas preferências.

quadro-pesquisa-palmas

Polarização
A esperada polarização da eleição municipal na capital tocantinense entre Amastha e Raul tomou novos rumos com a chegada de Claudia Lelis em viés de crescimento, o que definitivamente embolou o quadro da sucessão. É o caso de dizer que a campanha está caminhando para uma tripolarização, porque a pesquisa do Instituto Directa indica um crescimento significativo da candidata do PV em todos os cenários questionados.
Paradoxalmente, o que chama a atenção é a rejeição dos eleitores ao atual prefeito, candidato à reeleição. Quando o Instituto questionou em qual candidato o eleitor não votaria sob nenhuma hipótese, Carlos Amastha foi o mais rejeitado: 30,1%. Além disso, 21,2% não votariam em Raul Filho; 13,2% repeliram o nome do Sargento Aragão; Zé Roberto foi rejeitado por 6,1% do eleitorado e por fim, Claudia Lelis, com o menor índice de rejeição entre os candidatos que estão efetivamente na disputa, 5,4%.

O quadro é de indefinição
Considerando os números apresentados resta claro que o atual cenário pesquisado favorece a candidata Claudia Lelis. Ela, que tem apoio do governador Mar­celo Miranda (PMDB), apresentou significativo crescimento das intenções de voto, ao ponto de deixar o quadro em situação de indefinição. Além disso, Claudia apresenta baixíssimos índices de rejeição. Com o prosseguimento da campanha e aproximação da eleição, essa ausência de rejeição certamente pode render mais votos à vice-governadora na disputa pela Pre­feitura de Palmas.

Encomendada pelo Jornal Opção, a pesquisa do Ins­tituto Directa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob número TO-02633/2016 e ouviu 602 pessoas no município de Palmas, entre os dias 5 a 8 de setembro. A margem máxima de erro considerada é de 3,9% para cima ou para baixo, para uma confiança de 95%.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.