Carlesse sai mais fortalecido das eleições

Governador reeleito terá pelo menos um senador, quatro deputados federais e 13 estaduais como aliados

Mauro Carlesse  | Foto: Divulgação

Após 100% das urnas apuradas, o governador do Estado do Tocantins é Mauro Carlesse (PHS). Ele foi reeleito, em primeiro turno, com 57,3% (404.484 votos). O ex-prefeito de Palmas Carlos Amastha (PSB) ficou em segundo lugar, com 31,1%, 219.842 votos. O ex-juiz Marlon Reis (REDE) desidratou e obteve votação menor que na eleição suplementar, com 47.046, o que representa 6,6 % dos votos. Já o ex-promotor de justiça e candidato de Jair Bolsonaro no Tocantins, César Simoni (PSL) surpreendeu e conseguiu 31.231 votos (4,4%). Bernadete Aparecida (PSOL) teve votação inexpressiva, menos 1%, 2.200 votos.

Senado

Na corrida pelo senado, o ex-deputado federal Eduardo Gomes (SD) e o deputado federal Irajá Abreu (PSD) são os dois novos senadores do Tocantins. Gomes ficou com a primeira colocação com 248.358 votos (19,4% dos válidos) e Irajá em seguida com 214.355 (16,8%). César Halum amealhou 14,4% e ficou na 3ª colocação. Já os senadores Vicentinho Alves (PR) e Ataídes Oliveira (PSDB), que concorriam à reeleição, não obtiveram êxito, ficando na 4ª (13,8%) e 5ª (13,3%) colocação, respectivamente. Já o petista Paulo Mourão, um dos mais experientes políticos do Tocantins, experimentou o amargo sabor de permanecer no PT. Foi o 6º colocado, ao obter 10,8% dos votos válidos.

Câmara Federal

Entre os oito deputados federais do Tocantins, apenas quatro foram reconduzidos aos cargos: Vicentinho Junior (PR), Carlos Gaguim (DEM), Professora Dorinha (DEM) e Dulce Miranda (MDB). As renovações ficaram por conta de Tiago Dimas (SD), Osires Damaso (PSC), Eli Borges (SD) e Célio Moura (PT), esse último eleito pela média partidária. Perderam as vagas os deputados federais Lázaro Botelho (PP) e Josi Nunes (PROS).

Assembleia Legislativa

Já na Assembleia Legislativa, a renovação foi maior que a esperada, uma vez que apenas 16 parlamentares foram reconduzidos aos cargos. Reelegeram-se Cleiton Cardoso (PTC), Vilmar de Oliveira (SD), Amélio Cayres (SD), Eduardo Bonagura (PPS), Luana Ribeiro (PSDB), Olyntho Neto (PSDB), Toinho Andrade (PHS), Eduardo Siqueira Campos (DEM), Valderez Castelo Branco (PP); Nilton Franco (MDB), Ricardo Ayres (PSB), Elenil Da Penha (MDB), Jorge Frederico (MDB); Valdemar Junior (MDB), Amália Santana (PT), Zé Roberto (PT).

Os parlamentares Solange Duailibe (PT) e Stalin Bucar (PR) não conseguiram se reeleger. Já os deputados estaduais Eli Borges (SD), Osires Damaso (PSC) e Paulo Mourão (PT), concorreram a outros cargos, enquanto José Bonifácio (PR), Junior Evangelista (PSC) e Rocha Miranda (PHS) não disputaram a reeleição.

Os novos nomes da Assembleia Legislativa são os vereadores por Palmas Léo Barbosa (SD), Júnior Geo (Pros), Vanda Monteiro (PSL) e Ivory de Lira (PPL), além do ex-prefeito de Sítio Novo, Jair Farias (MDB), o ex-prefeito de Tocantinópolis Fabion Gomes (PR), a ex-governadora Cláudia Lelis (PV), e o desconhecidíssmo estrangeiro Issam Saado (PV).

Em suma, o governador Carlesse terá boa base parlamentar, com pelo menos um senador (Eduardo Gomes), quatro deputados federais (Carlos Gaguim, Professora Dorinha, Tiago Dimas e Eli Borges) e 13 deputados estaduais (Cleiton Cardoso, Vilmar de Oliveira, Amélio Cayres, Eduardo Bonagura, Luana Ribeiro, Olyntho Neto, Toinho Andrade, Eduardo Siqueira Campos, Valderez Castelo Branco, Léo Barbosa, Vanda Monteiro, Ivory de Lira e Fabion Gomes).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.