Candidatos definem plano de metas

Marcelo Miranda fala em combater desvios de recursos públicos e otimizar gastos, enquanto Sandoval Cardoso garante que sua principal proposta é ouvir a população 

Gilson Cavalcante

Fotos: Dermival Pereira

O candidato ao governo Marcelo Miranda (PMDB) com seu vice, Marcelo Lelis (PV) / Foto: Dermival Pereira

Os dois principais concorrentes ao governo estadual — Marcelo Miranda (PMDB) e Sandoval Cardoso (SD) — já têm delineadas algumas metas de para uma possível eleição. Mais objetivo e claro, o peemedebista diz que pretende administrar o Estado, caso seja eleito com base nos conceitos da sustentabilidade: “Ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável”.

O candidato governista garante que sua estratégia é continuar avançando no crescimento do Tocantins, mas, “por enquanto, a nossa principal proposta é ouvir o cidadão tocantinense”. Adianta, no entanto, que, se reeleito, vai concluir a infraestrutura logística, completando os modais de transporte aéreo, rodoviário, ferroviário e hidroviário.

No entendimento do candidato do Pros, senador Ataídes Oliveira, seu plano de governo está assentado em nove pontos principais: gestão, governança, desenvolvimento econômico, desenvolvimento social, infraestrutura, saúde, segurança pública, educação e cultura e meio ambiente. “Mesmo com todo potencial e riquezas que o To­cantins possui, o Estado está abandonado e precisa de uma transformação”, resume.

No entendimento de Marcelo Miranda, a solução inicial para a saúde do Tocantins é a implantação de um novo modelo regional de atendimento, com apoio e integração das prefeituras para melhoria da saúde pública em cada localidade. Nesse sentido, a ideia é aumentar os investimentos, combater desvios de recursos públicos e otimizar gastos. Dentre as ações nessa área, ele destaca a criação da Superintendência Estadual de Administração dos Hospitais Regionais; a construção de novos hospitais, ambulatórios e pronto-socorros; implantação de uma frota de ambulâncias e micro-ônibus para deslocar o cidadão para exames e cirurgias emergenciais; e valorização do profissional da saúde.

O candidato ao governo Marcelo Miranda (PMDB), em dois momentos da campanha:  com seu vice, Marcelo Lelis (PV), e em caminhada, sentindo o ânimo da população tocantinense

O candidato ao governo Marcelo Miranda (PMDB) em caminhada, sentindo o ânimo da população tocantinense / Foto: Dermival Pereira

De forma resumida, no campo da educação, Miranda garante que vai realizar melhorias no sistema educacional, criando escolas-modelo do campo e de educação integral, inserção da pesquisa científica na base curricular do ensino médio, equipar as escolas com bibliotecas e laboratórios de informática. Além disso, seu plano é investir na formação continuada como forma de garantir a capacitação constante do profissional da educação e estimular a formação de excelência do quadro docente.

Para potencializar o desenvolvimento econômico no Estado, Marcelo Miranda vai investir no agronegócio, agricultura familiar, pescado e turismo. Dentre as ações o governador pretende fortalecer a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), desenvolver uma política de assistência técnica e de linhas de crédito e mais, capacitar a população local para o desenvolvimento do turismo e estimular o desenvolvimento da aquicultura para agricultores familiares.

Na segurança pública, o peemedebista tem como prioridades a reestruturação do Gabinete e do Sistema Integrado de Gestão da Segurança Pública, bem como o serviço de Inteligência das Polícias Civil e Militar, recuperação e modernização das Bases Comunitárias da Polícia Militar, revitalização e modernização de delegacias; combate ferrenho ao tráfico de drogas no Estado; reavaliação do sistema carcerário do Tocantins, passando pela reforma e reaparelhamento das unidades prisionais e também, buscar formas alternativas de recuperar sentenciados.

Marcelo Miranda garante que vai programar políticas que viabilizem a acessibilidade e a mobilidade dos cidadãos e também fortalecer os modais (rodovia, ferrovia, hidrovia e aeroporto), para que assim possa garantir a competitividade do Estado nos mercados nacional e internacional, integrando suas regiões de forma equilibrada e sustentável.

No que tange a preservação ambiental, Marcelo Miranda sustenta que vai implantar o Pro­grama Estadual de Combate às Queimadas, programa de recuperação das nascentes e realizar planos de ação para preservar os recursos hídricos do Estado.

Sandoval sustentável

A ideia de Sandoval Cardoso é ampliar o sistema energético, com projetos de energia solar e bioenergia e de irrigação. Isso no campo da infraestrutura. Ele pretende atrair novos investidores fortalecendo todos os setores por meio de uma “eficiente” política fiscal, além de criar a Comissão Tributária para o Desenvolvimento Econômico.

Lelis diz que será um vice atuante e não figurativo

O deputado estadual Marcelo Lelis (PV), candidato a vice-governador na chapa de Marcelo Miranda (PMDB), é um desses políticos que trabalham com cautela e sabe o tempo certo para alçar grandes voos. Desde que rompeu com o grupo do ex-governador Siqueira Campos por não concordar com uma série de atitudes e posturas adotadas pelo governo e, principalmente, pela conduta de Eduardo Siqueira, que era uma espécie de primeiro ministro do então governador, que Lelis se aliou com o PMDB, PT e PSD para apostar em um novo projeto político, com o qual se identificou para tirar o Tocantins do estado de abandono em que se encontra como chega a classificar.

Na política tocantinense há mais de 22 anos, afirmou ao Jornal Opção, durante visita ao Distrito de Taquaruçu, no último dia do Festival Gastronômico, 31 de agosto, que será um vice proativo, com participação decisiva num possível governo de Marcelo Miranda. “Durante todo esse tempo que estou em Palmas foi de muito trabalho, seja como secretário por 12 anos da Prefeitura da capital, seja como vereador e deputado estadual. Portanto, serei, se Deus quiser, um vice-governador de trabalho”, sustentou Lelis, que disputou por duas vezes a prefeitura de Palmas. Miranda eleito, garante que vai ajudá-lo a afazer uma administração transformadora.
Lelis entende que o Tocantins precisa de um gestor que tenha capacidade e compromissos para mudar a realidade “caótica” que o Estado se encontra. Um exemplo dessa má gestão do governo – explica o deputado – é o aumento do endividamento, o que fez com que a capacidade de investimento reduzisse para apenas um por cento. “Isso é irrisório diante da necessidade do Estado, sem contar que o governo aumentou o volume de gastos com a máquina administrativa e a dívida pública”, pontuou Lelis.

De acordo com levantamento realizado pelo portal UOL junto ao Tesouro da Fazenda, o Tocantins será um dos Estados que estarão mais endividados em janeiro de 2015. O levantamento garante que a dívida do Tocantins somava R$ 1,1 bilhão em abril deste ano, o que representa 19% da receita corrente líquida do Estado, três pontos percentuais que o registrado em 2010, quando esse percentual era de 16%.

Lelis, que é um ambientalista, acha que é possível conciliar a questão ambiental com o agronegócio e entende que esse é o caminho pra se buscar o desenvolvimento sustentável. “A vocação do nosso Estado é para o agronegócio, portanto eu acho perfeitamente possível o desenvolvimento dessa atividade com a preservação ambiental”, observou.

O questionamento foi feito porque da chapa majoritária da coligação oposicionista participa a senadora Kátia Abreu (PMDB), uma defensora do agronegócio, e disputa a reeleição.

Sandoval defende programa de incentivo à qualificação de jovens
Sandoval Cardoso: reeleição passa por “ouvir as pessoas” / Foto: Marcio Vieira

Sandoval Cardoso: reeleição passa por “ouvir as pessoas” / Foto: Marcio Vieira

O governador Sandoval Cardoso, candidato à reeleição pela coligação “A mudança que a gente vê”, disse recentemente, em suas andanças pelo interior do Estado, que vai implantar o que considera o maior programa de incentivo à qualificação dos jovens no Estado, caso seja eleito.
“É um projeto amplo que vai contemplar a todos os que querem um diploma de nível superior. Vamos levar a Unitins [Universidade Estadual do To­cantins] para mais municípios e vamos conceder bolsas de estudos para nossos jovens. Para aqueles que não buscarem cursar a faculdade, vamos incentivá-los, para que entendam a necessidade do curso superior para acessarem os melhores postos de trabalho que serão criados nos próximos anos no Estado”, disse Sandoval.

O governador reafirma que já está em elaboração um projeto que visa proteger os comerciantes dos municípios de fronteira da concorrência nas cidades limítrofes. “Precisamos ter competitividade para nossos empresários venderem mais barato que do outro lado da divisa e os consumidores fazerem o caminho inverso, virem comprar aqui e não os tocantinenses comprarem do lado de lá”, enfatiza.

Educação

No seu programa eleitoral, Sandoval falou sobre a educação do Estado, sobre as soluções e também sobre as ações educacionais que ele considera que têm dado certo. “Estou agindo e vou agir da seguinte maneira: corrigir o que estava dando errado, fazer primeiro o que o povo quer, ouvindo sempre os educadores”. Destacou que quando assumiu o governo, há pouco mais de quatro meses, a primeira coisa que fez foi negociar com os professores que estavam em greve. Com a negociação, o candidato governista disse que foram pagas as progressões atrasadas, e disse concordar com a eleição direta para diretores. “Assumi o compromisso com aquilo que o governo podia cumprir. Abri o jogo, e os professores confiaram em mim”.

Destacou ainda que existem 40 escolas funcionando em regime de tempo integral e que agora o Estado se prepara para receber as “superescolas”. “Es­cola de tempo integral, essa é a nova educação do Tocantins. Estamos trocando um jeito antigo de ensinar, por um jeito moderno, que já deu certo em vários países, e estamos nos dedicando muito”, disse Sandoval.

Uma resposta para “Candidatos definem plano de metas”

  1. Avatar José Roberto disse:

    Esse Sandoval possui duas armas perigosas: Espingarda e Caneta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.