Bolsonaro banca César Simoni para governador do Tocantins

Foto: ReproduçãoPSL

O PSL indicou o deputado federal Jair Bolsonaro como candidato à Presidência da República. O pré-candidato a governador do Tocantins pelo partido, César Simoni, esteve presente na convenção, no Rio de Janeiro.

Bolsonaro gravou vídeo com Simoni, incentivando sua candidatura. No mesmo vídeo, desejou sorte e sabedoria aos eleitores tocantinenses, corroborando que Simoni o representará no Estado.

O pré-candidato, até pouco tempo um ilustre desconhecido, começa a despontar e sua candidatura ganha corpo. Há uma previsão que se apenas 50% dos eleitores de Bolsonaro no Tocantins transferissem o voto para Simoni, ele teria em torno de 100 mil votos. Apenas com este apoio. O restante necessário para se eleger, ficaria a cargo do seu currículo sem máculas, serviços prestados à sociedade, apresentação de propostas factíveis e coerência nos discursos.

As declarações de apoio a Simoni, por parte do presidenciável [não foi o primeiro vídeo], têm causado furor e incômodo. Os oposicionistas têm feito críticas ao pré-candidato e ex-promotor de justiça, em razão de ele ter participado, na condição de secretário de Segurança Pública, do governo de Marcelo Miranda (MDB), recentemente cassado.

Resposta de Simoni aos ataques: “Aré ontem, eu não existia, não tinha a menor representatividade para eles, mesmo fazendo um trabalho ímpar como secretário de Estado. Contudo, eles estão sentindo que as coisas não são bem assim, mesmo porque não tenho o ‘rabo preso’ com ninguém. Não há nada que me controle, a não ser os limites da ética. Fora isso, digo-lhes, por fim, que não tenho bandidos de estimação. Portanto, vamos em frente e, se estou incomodando, é um ótimo sinal”.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Flávio Mota

O grupo apoiadores de Jair Messias Bolsonaro estão com o Promotor César Simoni, em março os grupos perceberam a importância de filiarem-se ao partido escolhido por Bolsonaro. Era urgente ante o risco de infiltração da oligarquia atávica no recém partido do presidenciável, já à época promissor. Desde então “as redes sociais” monitoram as atividades partidárias em Palmas, cuidando-se para quer haja integridade na formação da chapa. Três nomes preocupam os apoiadores de Bolsonaro no Tocantins por não serem outsider, pelo contrário são figurinhas tarimbadas, a saber: Gerson Alves, Vanda Monteiro e Antônio Jorge, os dois primeiros por fazerem ou terem… Leia mais