O presidente do PT no Tocantins deputado Zé Roberto Lula tem buscado diálogo com setores de segurança no Estado para garantir total segurança aos atos de campanha pró-Lula na reta final do segundo turno. O deputado esteve reunido esta semana com o comandante-geral da Polícia Militar do Tocantins, Coronel Márcio Barbosa, e com o secretário de Estado da Segurança Pública, Wlademir Costa, para solicitar o auxílio da Polícia Militar e Civil nos atos dos últimos dias da campanha presidencial.

Nas reuniões, o deputado Zé Roberto Lula descreveu os ataques sofridos durante o ato dos ciclistas com Lula, em Palmas, no último domingo. “Militantes foram ameaçados com fuzil em uma rotatória durante o trajeto, na Graciosa um apoiador do candidato adversário tirou um facão para ameaçar um dos apoiadores de Lula. Até aqui tivemos uma campanha pacífica, mas nesta reta final, pela proteção das pessoas que estarão na campanha nas ruas de Palmas nos próximos dias, vamos precisar de acompanhamento”, argumentou.

De acordo com o Comandante-geral da PM do Tocantins, “todos os esforços para fazer com que a campanha no Tocantins continue sendo exemplo de paz e respeito à democracia para todo o país vão ser feitos” e se comprometeu a viabilizar o acompanhamento da Polícia nas atividades, que seguem até a próxima sexta-feira, 28.

O secretário Wlademir Costa demonstrou preocupação com os ocorridos no ato do último domingo e também garantiu auxílio da inteligência da Polícia Civil, no sentido de inibir que agressões e ataques aconteçam na reta final da campanha presidencial no Tocantins.