Aliança Ataíde-Amastha pode rachar o ninho tucano

Senador do PSDB faz o movimento mais efetivo até aqui no sentido de fechar chapa majoritária para outubro, mas nem tudo é tranquilidade

Senador Ataídes Oliveira, ex-prefeito Carlos Amastha e empresário Oswaldo Stival: sacramentada a aliança PSDB-PSB

Ao que parece, um sopro de sensatez caiu sobre a cabeça do senador Ataí­des Oliveira (PSDB). Na condição de presidente estadual da sigla, ele fechou a composição com o PSB de Carlos Amastha para as eleições de outubro. Com o movimento, Ataídes garantiu sua vaga à reeleição e, de quebra, trouxe cacife financeiro para a campanha: o empresário gurupiense Oswaldo Stival Júnior, que será o candidato a vice-governador na chapa pessebista.

O senador ressaltou a aliança com o PSB, destacando a gestão de Amastha como prefeito de Palmas. Já o ex-prefeito, ao discorrer acerca da parceria com o PSDB, enfatizou a aliança: “Não se mexe em time vencedor e o PSDB vai ocupar os dois cargos mais importantes – vice-governador e o senador Ataídes, que concorrerá à reeleição ao Senado”, destacou. Por fim, Stival agradeceu pela confiança e indicação de seu nome para a disputa e disse que as principais preocupações são agregar excelência à gestão pública e defender os princípios do PSDB.

A bem da verdade, o PSDB estava e ainda está atolado – até o talo – com o ex-prefeito Amastha. Ora, ora, mas Cinthia Ribeiro (PSDB) não é prefeita de Palmas exatamente em razão da aliança que Ataídes houvera entabulado com Amastha em 2016?

O senador Ataídes esperneou, ameaçou expulsar Cinthia do partido por ela se manter fiel ao ex-prefeito, quis ser candidato a governador na suplementar, mas desistiu. Apoiou o senador Vicentinho e participou da derrota acachapante. Depois, visitou o vencedor Mauro Carlesse (PHS) após a posse, conjecturou e, por fim, voltou ao reduto: nova aliança com o PSB de Amastha.

Por um lado, a decisão é coerente, afinal o PSDB só comanda a prefeitura da capital tocantinense porque a recebeu de herança do PSB. Em contrapartida, há uma série de arestas a serem aparadas.

É que tanto os deputados tucanos Olyntho Neto e Luana Ribeiro, esta presidente da Assem­bleia Legislativa, quanto o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira (PSBD), têm reminiscências e vários desacertos com Carlos Amastha. A tarefa de Ataídes de convencê-los a apoiar o ex-prefeito de Palmas é inglória.

Com tudo isso, começa a exalar um cheirinho de divisão no ninho tucano…

Deixe um comentário