Os auditores do Tribunal de Contas da União (TCU) não encontraram irregularidades no segundo turno das eleições de 2022. O presidente da Corte, Bruno Dantas, disse que a auditoria foi realizada com 604 boletins de urnas eletrônicas, após as eleições.

Os documentos foram recolhidos de todos os Estados. “Ressalto que nenhuma divergência foi identificada”, afirmou. No primeiro turno, foram averiguadas 4.161 boletins pela Corte e não foi encontrado divergências de dados.

Dantas salientou que a comitiva da Organização dos Estados Americanos (OEA) cogita manter a auditoria do TCU em todas as próximas eleições brasileiras.