Oposição intensificará trabalho na reta final da disputa

Candidatos apostam em atividades corpo a corpo e postagens nas redes sociais

Foto: Naldo Mundim

Independentemente do cargo a que se disputa, é natural que durante toda campanha política os opositores trabalhem intensamente para reduzir a expressividade daquele que almeja substituir. A razão chega a ser autoexplicativa: eles precisam mostrar os motivos que os tornam a melhor opção da disputa. Acontece que essa estratégia vai bem até determinado ponto. Depois, novas práticas precisam ser trabalhadas caso queiram continuar aglutinando forças.

Os governadoriáveis de oposição finalmente começaram a apresentar quais serão os caminhos tomados para consolidar os discursos disseminados durante a fase inicial da campanha. Reuniões, rodas de conversa, caminhadas e panfletagens têm sido atividades recorrentes dos últimos dias e também das próximas semanas dos candidatos. Isso se comprova pela programação de cada uma das agendas divulgadas diariamente pela imprensa.

É notório que os opositores têm deixado a postura de meros pistoleiros e assumido as campanhas munidos de mais proposituras. De agora em diante, provavelmente esse papel — finalmente entendido como ideal — irá protagonizar as campanhas de cada um dos que estão postos na disputa. A propaganda eleitoral, por exemplo, já traz maior foco nas propostas e no plano de governo de cada um.

O Jornal Opção repercutiu com os candidatos de oposição a atual situação das campanhas e também os próximos passos que serão dados por cada um deles até o primeiro turno, marcado para 7 de outubro. A reportagem tentou entrar em contato com Alda Lúcia (PCO) e Marcelo Lira (PCB), mas, até o fechamento desta edição, não obteve resposta.

Ronaldo Caiado

O senador Ronaldo Caiado (DEM), que lidera as intenções de voto no estado, tem afirmado que seu objetivo é apresentar propostas para levar Goiás a um novo rumo de desenvolvimento. Para ele, o intuito é mostrar aos goiano que é possível mudar, “resgatar a autoestima do povo” e garantir políticas públicas que assegurem bem-estar e qualidade de vida para todos.

Ronaldo Caiado: “Com muita humildade, continuaremos apresentando um novo jeito de governar” I Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Ao ser questionado sobre os próximos passos da campanha e quais mecanismos serão utilizados para manter resultado, o senador ressaltou que irá continuar sua caminhada pelo estado ouvindo a população e transmitindo a mensagem de “esperança por um futuro de mais oportunidades”.

Caiado acredita que, com a proximidade do pleito, é importante levar mensagem da mudança para o maior número de pessoas possíveis. “Vamos intensificar nossos compromissos de campanha, e continuar mostrando no programa de TV as ideias e propostas da coligação, para que o cidadão fique seguro de que podemos e vamos mudar a realidade de Goiás.”

Para ele, as pesquisas refletem que a mensagem da coligação está alinhada com os anseios do povo e demonstram sintonia com a população. O senador diz acreditar que o rumo está certo e que o objetivo será se manter nele nos próximos dias. “Com muita humildade, continuaremos apresentando um novo jeito de governar, com diálogo, responsabilidade e com foco na valorização e cuidado com as pessoas”, pontua.

Daniel Vilela 

Já o deputado federal Daniel Vilela (MDB) considera natural que, a partir dos últimos 20 dias de campanha, o eleitor se envolva mais com o debate político. “Dessa forma, o que pretendemos é intensificar a apresentação das nossas propostas por meio do programa eleitoral no rádio e na TV, de reuniões com os candidatos proporcionais, participação em debates e sabatinas, caminhadas e em todos os demais eventos permitidos pela legislação eleitoral.”

Daniel Vilela: “O cenário caminha para um segundo turno e acredito que nós estaremos nele” Foto: Renan Accioly/Jornal Opção

Em relação às ferramentas que serão utilizadas para convencer os indecisos, Daniela ressalta que não há segredo em sua estratégia. “Se os goianos quiserem que o Estado mude pra melhor, que haja o equilíbrio das contas públicas, que as obras paradas sejam concluídas, que Goiás retome sua capacidade de investimento, que haja um governo onde se pense mais nas pessoas e que não seja tão personalista como esse, e que realmente invista em saúde, educação e segurança, a opção é o projeto liderado por nós.”

Daniel Vilela é incisivo ao afirmar que o cenário caminha para um segundo turno. “Acredito que nós estaremos nele”, frisa. Para o deputado federal, com apenas dois candidatos na segunda etapa da disputa, ficará mais evidente o contraponto entre o novo e o velho. “Estaremos de um lado representando a renovação e tudo o que está inserido nesse espectro de mudança e, do outro, teremos um candidato cujo grupo está no poder há 20 anos ou outro que está há 35 anos na vida pública.”

O caçula da disputa avalia que a população, em sua maioria, ainda se encontra dispersa por diferentes motivos. “Entre os três candidatos melhores colocados nas pesquisas, eu sou o único que não disputou nenhuma eleição majoritária. É natural que haja um grau de desconhecimento por parte da população. Os próximos dias serão ainda mais decisivos e também suficientes para continuarmos apresentando nossas ideias e nosso projeto aos goianos”, sublinha.

Kátia Maria

Kátia Maria (PT) diz que irá intensificar o contato direto com a população. “Farei isso participando de caminhadas, reuniões, carreatas, entre outros. Daqui pra frente teremos foco nas maiores cidades.”

Kátia Maria: “Defendo um projeto de distribuição de renda e um governo com olhar generoso para as pessoas que mais precisam” I Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Para intensificar os trabalhos e disseminar as ideias para os eleitores goianos, a petista pretende utilizar dos programas de rádio e TV e também das redes sociais para tornar o seu projeto de gestão mais conhecido pelos goianos com o intuito de mostrar como a candidata deseja fazer as mudanças que julga necessárias.

A fim de conquistar votos brancos e nulos, Kátia Maria aposta em um trabalho de forma “sincera”. “Defendo um projeto de distribuição de renda e um governo com olhar generoso para as pessoas que mais precisam. Estamos tornando ainda mais conhecido nosso compromisso de melhorar o atendimento da população em todas as áreas.”

A candidata lembra que a “onda vermelha” é uma tradição petista e que, assim como em toda reta final de campanha, os militantes irão para as ruas. Sobre o tempo restante, Kátia Mária diz não se preocupar. “Nossa equipe se preparou para cumprir o planejamento dentro desse prazo desde o início.”

Wesley Garcia

O candidato Weslei Garcia (PSOL)  garante que está se preparando para intensificar os debates e cumprir o cronograma previsto em sua agenda. “Vamos intensificar também o corpo a corpo e as caminhadas por todas as cidades onde temos candidatos pelo partido.”

Wesley Garcia: “Nesse pouco período que ainda nos resta, queremos atingir o maior número de eleitores possível”  I Foto: Divulgação

Segundo o governadoriável, a coordenação da campanha está trabalhando para preparar uma ação mais efetiva, onde a ideia será disseminar as propostas, especialmente nas redes sociais. “Nesse pouco período que ainda nos resta, queremos atingir o maior número de eleitores possível. Para isso, quero reforçar o meu nome em Goiânia, região metropolitana, Entorno de Brasília, Catalão e Posse. Temos candidaturas potencializadas nessas regiões.”

Na visão de Weslei, a política está em descrédito. “Por isso, esperamos reverter esses 20% de indecisos e apostar nas pessoas que querem votar por uma transformação.” Esse é um alvo que o candidato pretende atingir com as suas participações em debates e passeatas. “Sem contar que estarei focado em ser o mais propositivo possível durante as minhas participações em programas de rádio e TV.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.