O futuro e o presente: marketing digital é discutido em evento do Sebrae

Mecanismo de publicidade é apontado como mais eficiente e de menor custo. Entre os pontos debatidos está a identificação de público alvo e utilização de algorítimos 

Foto: reprodução

Entre o presente e o futuro da publicidade novos mecanismos ganham força e, nesse processo, o marketing digital é apontado como o protagonista. Um conceito amplo, mas que em síntese se refere a qualquer interação publicitária feita por meio da internet. Para debater esses movimentos, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Goiás (Sebrae-GO) promove em Goiânia na terça-feira, 15, ciclo de palestras sobre o tema.

Uma pesquisa divulgada em 2014 pela agência norte-americana Media Dynamics dá conta de que um adulto é exposto a mais de 5 mil marcas diariamente. A partir desse dado, o empresário José Leonardo, sócio de uma startup da área de comunicação, afirma que fica evidente a necessidade de direcionar conteúdos, de forma a tornar a atividade publicitária mais eficaz e, nesse sentido, aponta o marketing digital como a principal saída.

Ana Tex, empresária e palestrante | Foto: reprodução

Também empresário do ramo da comunicação, Anderson Pádua é ainda mais enfático na defesa do modelo de propagandear: “Marketing digital está presente no dia a dia de todo mundo. Todos o brasileiros têm um celular, Uber, Whatsapp, Instagram. Eu arriscaria dizer que o marketing digital, agora, da pra chamar só de marketing. Ou o empreendedor é do tipo que ‘trabalha’ o marketing, ou é do tipo negligente”.

Modelo mais democrático, com estimativas de alcance precisas, podendo ser avaliado, inclusive, o preço de cada novo cliente, o marketing digital já é discutido pensando em passado, presente e futuro. No ciclo de debates do Sebrae, palestrantes convidados abordarão as possibilidades que micro e pequenas empresas têm a partir das ferramentas digitais.

“Qualquer pessoa hoje precisa entender as ferramentas digitais e como chegar ao seu público alvo.  O mercado está mais concorrido e qualquer mercado é global, você concorre com todos e não só na sua cidade. Você precisa saber como chegar naquele público que você quer chegar”, afirma Ana Tex, palestrante do evento.

Mudança de hábitos

As mudanças em hábitos de consumo, acentuadas em razão da popularização da internet, é o principal fator que leva não só empresas como políticos a buscarem atualização dos meios publicitários. Observando isso, o empresário José Leonardo conta que junto ao sócio decidiu, em 2014, criar uma ferramenta direcionada à comunicação de empresas, surgindo a proposta de plataformas de indicação de serviços a partir de feedback de clientes, um dos vários modelos de marketing digital.

José Leonardo, empresário | Foto: reprodução

“Hoje nós temos uma geração que teve e tem o contato direto com o celular, foi alfabetizada digitalmente”, aponta o empresário, que acrescenta que a expansão do mundo digital ainda está acontecendo: “Antes era um acesso restrito, porque você precisava de um computador, depois passou para o notebook e agora, através dos smartphones, nós temos a popularização”.

O analista do Sebrae Francisco Lima, que faz parte da organização do evento, acrescenta que no mesmo passo em que se muda as formas de interação é necessário mudar os mecanismos das empresas:  “Nesse contexto, muda a forma com que as empresas precisam interagir e se relacionar com os consumidores se quiserem ter um negócio com maior longevidade”.

Diversidade de públicos e o uso de algorítimos

Um dos palestrantes do evento do Sebrae, o empresário e ilusionista  Henry Vargas, que fará palestra com o também empresário e ilusionista Klaus Durães,  chama atenção para o que parece ser o principal benefício da utilização do marketing digital: o alcance direcionado aos públicos de interesse de cada empresa. Enquanto o anuncio tradicional da TV tem alto custo e aparece para muitas pessoas que podem não ter interesse no produto, o anuncio da internet é mais barato e consegue ser mais eficiente.

Henry Vargas e Klauss Durães durante palestra-show | Foto: reprodução

Para chegar à esse resultado citado pelos profissionais da área, com campanhas atingindo o público alvo, são utilizados os chamados algorítimos, termo que, nessa área, se refere aos dados coletados a partir da navegação de usuários da internet. Essa coleta, como explica Henry Vargas, é feita a todo o momento da navegação, em sites de busca ou publicações de redes sociais em que se interage. Sobre os limites, Henry diz não ter opinião formada, mas afirma: “É necessário entender até que ponto isso é invasão ou gerenciamento de informações”.

Anderson Pádua, empresário | Foto: reprodução

Os possíveis problemas negativos, no entanto, são relativizados pelo empresário Anderson Pádua. Para ele, o uso de dados de cada usuário é positivo para produtores e consumidores. “O vendedor não tenta vender para quem não está disposto a comprar. E comprador não precisa ser abordado por coisa que não faz sentido para ele. O marketing do futuro será mais nichado, mais responsável. E talvez menos consumista. Mais orientado a experiências do que posse. E é preciso o suporte tecnológico para isso”, pontua.

O evento 

No evento promovido pelo Sebrae, micro e pequenos empresários terão a oportunidade de entender junto aos palestrantes, como impulsionar seus negócios a partir do marketing digital. Ana Tex, primeira palestrante do evento que começa às 19 horas, apresentará soluções a partir da utilização de redes sociais e mecanismos de busca. A empresária é referência na área e presença constante nos mais importantes eventos do setor.  O evento será realizado no Centro de Convenções e a entrada é gratuita.

A dupla Henry Vargas e Klauss Durães, empresários e ilusionistas, se apresentarão em seguida. A novidade trazida por eles a Goiânia é a chamada “palestra-show”, apresentação feita com ferramentas lúdicas. “Ela tem o intuito de levar conteúdo de maneira diferente. As pessoas vão passar por momentos de diversão e aprendizado”, explica Henry, que adianta que parte da apresentação é feita com hologramas.

Francisco Lima, analista do Sebrae | Foto: reprodução

“A proposta destas apresentações é lançar para reflexão as possibilidades de como pequenos empreendedores podem ser auxiliados a aumentar a visibilidade do seu negócio e as vendas, por meio das redes sociais e de uma boa articulação inovadora”, explica o analista Francisco Lima.

Segundo Francisco há uma crescente procura por esse tipo de atividade. “Todas as temáticas de gestão que fomentam o desenvolvimento dos negócios com amparo para vendas e inovação são bastante procuradas nos nossos atendimentos, sejam cursos, consultorias, palestras ou qualquer outra forma onde o empreendedor possa se preparar cada vez mais para alavancar seus resultados”, detalha o analista.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.