Mulher de candidato milionário estaria recebendo aposentadoria de forma irregular

Dona de academia em Minaçu, Maria Lucia Barbosa teria se aposentado por invalidez recebendo quase R$ 5 mil por mês. Marido nega acusações e culpa oposição

Candidato a prefeito de Minaçu, Nick Barbosa, e sua mulher, Maria Lúcia: ela está mesmo “aposentada”? | Reprodução

Candidato a prefeito de Minaçu, Nick Barbosa, e sua mulher, Maria Lúcia: ela está mesmo “aposentada”? | Reprodução

Alexandre Parrode e Larissa Quixabeira

O aumento crescente dos gastos com a Pre­vi­dência é uma preocupação recorrente em todo o Brasil e está na ordem do dia. Ao assumir o governo, o presidente interino Michel Temer (PMDB) deu sinais claros de que irá enfrentar esse grave problema e já discute com os sindicatos propostas de mudanças na aposentadoria.

Para se ter ideia, a estimativa é que, só em 2016, o rombo será de mais de R$ 145 bilhões, só no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), e mais outros R$ 60 bilhões no sistema público — são impressionantes R$ 200 bilhões de déficit.

Um dos grandes problemas aferidos é o pagamento irregular de benefícios, em especial o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Em julho, o governo federal anunciou revisão imediata das duas modalidades. O objetivo é averiguar os casos em que esses benefícios são concedidos há mais de dois anos sem revisão ­— existem hoje 840 mil beneficiários de auxílios-doença e 3 milhões de aposentadoria por invalidez. As despesas, só com essas irregularidades, chegam a R$ 4,5 bilhões.

Mesmo em um período de crise como o que passamos atualmente, não é raro ver denúncias de pessoas que se sujeitam a receber indevidamente (ou apenas imoralmente) tais auxílios.
Na sexta-feira, 19, o Jornal Op­ção obteve acesso a um suposto documento que comprovaria que a mulher do candidato a prefeito de Minaçu, do DEM, Agenor Ferreira Barbosa, o Nick Barbosa, seria uma dessas beneficiárias irregulares.

De acordo com os dados, Maria Lucia Moura Barbosa, que é comerciante (dona de uma academia de ginástica na cidade), estaria ativa no banco de dados do INSS, recebendo “aposentadoria por invalidez previdenciária” no valor de R$ 4.872,37. Apesar de não especificar exatamente, o documento sugere que ela é contemplada desde 2006. A reportagem tentou contato com a Previ­dência Social, mas foi informada que informações só poderiam ser repassadas ao titular do benefício.

Dono de um patrimônio declarado à Justiça Eleitoral de R$ 51 milhões, o democrata já concorreu outras vezes, mas não conseguiu se eleger. Em entrevista ao Jornal Opção, ele negou as acusações e culpou adversários políticos pela “falsa denúncia”.

O suposto documento traz todos os dados pessoais de Maria Lúcia Moura Barbosa, como CPF, RG e data de nascimento — que conferem com os da mulher de Nick Barbosa. Há também a informação de que o próprio candidato teria sido beneficiado pelo INSS. Segundo outro suposto documento, Agenor Ferreira Barbosa também teria recebido o valor de R$ 1.355 de uma aposentadoria por invalidez desde 1985, mas teria deixado de receber a quantia em agosto deste ano por ter deixado de sacar o dinheiro por mais de 60 dias.

Apesar de não serem confirmadas as denúncias, a polêmica já tomou conta da cidade e chegou, inclusive, à Câmara Municipal de Minaçu. Dois parlamentares de partidos opositores disseram ao Jornal Opção que o assunto tomou conta das ruas, mas não confirmaram as suspeitas.

Polêmica

Maria Lúcia Moura Barbosa em sua academia: mulher do candidato Nick Barbosa mostra boa forma aos 58 anos

Maria Lúcia Moura Barbosa em sua academia: mulher do candidato Nick Barbosa mostra boa forma aos 58 anos

O agropecuarista e empresário Agenor Ferreira Barbosa, conhecido popularmente como Nick Barbo­sa, é o candidato do DEM à prefeitura de Minaçu, município de aproximadamente 30 mil habitantes no Norte do Estado. Ape­sar da fortuna, evita ostentar e, não fosse a personalidade egocêntrica, passaria até despercebido.

Entre a grande quantidade de bens que declarou ao Superior Tribu­nal Eleitoral (TSE), estão fa­zen­das na região e diversos imóveis em Minaçu, que somam mais de R$ 51 milhões. Contudo, uma fonte disse informalmente ao Jornal Opção que o democrata não teria menos que meio bilhão de reais.

Com o apoio irrestrito do senador Ronaldo Caiado (DEM), ele irá enfrentar dois nomes fortes na disputa: a mulher do ex-prefeito Cicero Romão, Neuza (PMDB), e o candidato do atual prefeito, ex-deputado Leréia (PSDB). O grupo político que Nick Barbosa comanda reúne cinco partidos: DEM, PTC, PR, PTN e PSC. Ele tem como bandeira principal o fato de nunca ter exercido cargo público e, portanto, representaria renovação para a cidade. Ele porém, se candidatou à Prefeitura de Minaçu por outras duas vezes, mas foi derrotado.

Um fato curioso na história é que o candidato do Democratas já defendeu, inclusive, a necessidade de uma regularização do Instituto de Previdência Municipal de Minaçu, que estaria “afundado em dívidas” deixadas pela atual gestão. Esta foi uma das metas colocadas como prioridade pelo candidato durante evento do lançamento de sua então pré-candidatura, em julho deste ano.

Outro lado

Apesar de inúmeras tentativas, a reportagem do Jornal Opção não conseguiu contato com Maria Lúcia Moura Barbosa. Em uma das ligações, uma pessoa atendeu o celular pessoal da mulher do candidato e pediu para ligar mais tarde. Porém, quando tentamos novamente, o celular estava desligado.

Procuramos, então, o candidato Nick Barbosa, que negou veementemente que a esposa seja aposentada e receba qualquer benefício por invalidez previdenciária — como atesta o suposto documento. Para ele, a acusação teria cunho político e alegou que o caso é uma perseguição para atingi-lo como candidato.

“Quem está falando isso e espalhando essa mentira pela cidade toda é o meu concorrente, o Leréia, que não tem caráter e está inventando isso porque está desesperado. Faz o que pode para tentar me derrubar”, disse Barbosa.

Ao Jornal Opção, ele explicou que a esposa Maria Lúcia tem uma academia e é professora de educação física. “Se querem me atingir, então que falem de mim, que sou candidato. Não venham atingir minha esposa. Isso é uma perseguição seletiva. Não tem nada disso. A minha esposa tem uma academia, é professora de educação física desde os 19 anos. Ela é uma mulher bonita e por isso as pessoas inventam e tentam explorar uma coisa que não existe”, sentenciou.

De fato, imagens postadas em re­des sociais mostram Maria Lúcia Moura Barbosa em sua academia, se exercitando e comandando aulas. Há também selfies que comprovam a beleza e boa forma da mulher de 58 anos.

Mesmo diante do que ele chama de invenção, Nick Barbosa afirma que ainda não decidiu se irá abrir processo contra Leréia, a quem ele acusa de ser o autor da falsa denúncia contra Maria Lúcia: “Ele pode dizer o que quiser, eu tenho uma filha advogada, uma tia juíza. Mas neste caso, ainda não decidi se vou mesmo entrar na Justiça contra ele, porque o Leréia nunca coloca o próprio nome em nada, não tem dinheiro, tudo em nome de laranja. Eu já sabia desse boato, até porque ele mandou espalhar isso em todo lugar, querendo agredir a mim e a minha candidatura.”

Nitidamente irritado com a situação, o candidato sugeriu que poderia processar o jornal que decidisse publicar versão que “não fosse a verdade”. “Se existe mesmo essa aposentadoria, então que provem, que mostrem o documento. Porque papel aceita tudo, eu quero ver conseguirem provar. Isso é conversa fiada e quem vai ser processado será o médico que tiver assinado qualquer coisa e se tiver qualquer reportagem errada também vai sofrer”, afirmou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

João victor

A mulher dele e bem enxuta