Marconi se torna player político nacional

Governador de Goiás ganha relevância por sua atuação nas hostes tucanas e como gestor sempre em busca de soluções e por apresentar boas propostas não só para seu Estado, mas também em nível nacional

Governador de Goiás, Marconi Perillo: projeção nacional como gestor e formulador

Cezar Santos

Na terça-feira, 14, assessores da área de co­mu­nicação do governador de Goiás estavam às voltas com pedidos de entrevistas de jornalistas de veículos de comunicação de outros Es­ta­dos. A tarefa tem se tornado cada vez mais rotineira, e o resultado po­de ser conferido em reportagens, entrevistas e notas em programas de TV, jornais como “Folha de S.Paulo” e “Estadão”, portais co­mo UOL e Terra, e revistas como “IstoÉ” e “Veja” nos últimos meses.

Mas, o que faz um político ga­nhar relevância a ponto de se tornar referência tanto para seus pares quanto para a imprensa? A resposta, inevitavelmente, passa pela atuação destacada que não se circunscreve ao nicho único de seu mandato. A par disso, a formulação coerente, a tomada de posições de forma clara e a apresentação de propostas sólidas para os problemas nacionais são atributos que forjam uma liderança respeitada e ouvida.

Um exemplo ocorreu no final de outubro, no “Encontro de Gover­nadores do Brasil pela Segurança e Controle das Fronteiras – Nar­co­tráfico, uma Emergência Nacional”, em Rio Branco (AC). Ali, Marconi Perillo defendeu a integração efetiva dos Estados e do governo federal na criação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp). “Essa questão da integração do Sistema Único de Segurança não pode ser mais discutida, precisa se tornar realidade”, afirmou, após criticar a inexistência, na Constituição Federal, da obrigatoriedade da União vincular recursos do orçamento para a Segurança Pública.

Ele lembrou que Segurança Pública é, hoje, a primeira demanda da sociedade. “Fazemos pesquisas constantes. Mais de 60% da população aponta como prioridade máxima a questão da Segurança. Há quase 20 anos bato em uma única tecla: temos que ter mudança na Constituição. Passou da hora de a Constituição Federal obrigar a vinculação de receitas do orçamento da União à Segurança Pública”, enfatizou.

O goiano também sugeriu aos colegas governadores reunião semanal em busca de uma solução definitiva que garanta maior aporte de recursos para o setor. “Precisamos convencer os parlamentares e as autoridades econômicas que temos de ter não só o Sistema Único, mas muito mais recursos para essa área. Acho que deveríamos nos reunir toda semana até encontrarmos uma solução definitiva. Esse tema é dramático. É preciso que a gente defina rapidamente uma agenda, porque mais de 90% dos crimes estão diretamente ligados às drogas”, observou.

Por essa e outras razões, Marconi Perillo tornou-se o maior destaque do Centro-Oeste na política nacional. Talvez alguém possa contra-argumentar em favor de Blairo Maggi, ex-governador do Mato Grosso e ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do governo Michel Temer. O milionário Blairo (perfila entre os maiores produtores e exportadores de soja do Brasil) é um destaque, sem dúvida, mas convém não esquecer que ele tem sido mais citado por conta de escândalos.

Marconi Perillo definitivamente ganhou relevância política que extrapolou as fronteiras de Goiás. E pode-se enumerá-lo entre os cinco tucanos mais destacados atualmente, ao lado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, do prefeito de São Paulo, João Doria, e do senador cearense Tasso Jereissati — e, vá lá, do deputado federal baiano Antônio Imbassahy, ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República.

Por falar em tucanos, o governador de Goiás está firme na disputa pela presidência do partido, concorrendo com Jereis­sati. Marconi intensifica sua campanha nesta semana, visitando bancadas e lideranças tucanas em outros Estados. Esse é mais um movimento que faz a imprensa nacional voltar os olhos para o goiano.

Ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, senador Tasso Jereissati, governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e prefeito de São Paulo, João Doria: com Marconi, formam o clube dos tucanos mais destacados

Visibilidade

Os adversários de Marconi Perillo podem até discordar, mas o fato é que ele ganhou visibilidade inédita em termos de figura goiana no cenário político nacional. O tucano goiano passou a ser convidado para os principais eventos do País, em todas as áreas. Ele também tem grande influência em Brasília, para onde vai semanalmente, e onde tem as portas abertas nos ministérios, não apenas em função da participação do PSDB, mas por sua própria influência e obstinação.

Além disso, o goiano se consolidou como o líder do Centro-Norte do Brasil, não apenas do Brasil Central. O Centro-Oeste e o Norte do País têm nele seu principal interlocutor junto a Brasília e São Paulo, muito em função do Fórum de Governadores Brasil Central, mais conhecido como Fórum do Brasil Central, criado em 2015, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

O bloco reúne os governadores de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal — depois, Estados do Norte se incorporaram — e tem como objetivo criar uma união de ideais que visa o desenvolvimento dos Estados centrais do país, como o turismo, saúde, educação, e outras áreas, além de reforçar a voz dos Estados centrais nas ações do governo federal.
Entre as razões da ascensão de Mar­coni está o relacionamento com as Embaixadas de todos os continentes.

Por outro lado, os programas de governo levados a efeito pelo tucano em Goiás são referência para o País, não apenas na área social, mas também em educação, saúde e segurança. E ele tem números para mostrar. Em seus quatro mandatos, o Estado cresceu dez vezes, desde 1999. O Produto Interno Bruto (PIB, soma de todas as riquezas produzidas) goiano saltou, no período, de R$ 17,4 bilhões para R$ 178 bilhões.

Gerando empregos

A balança comercial, por sua vez, cresceu mais de 20 vezes no mesmo período, passado de 384 milhões de dólares para aproximadamente 8 bilhões de dólares. O número de países com os quais Goiás mantém negócios, passou de 50, em 1998, para 145, em 2015. O resultado positivo é reflexo das reformas feitas pelo governo de Goiás, do intercâmbio com outras nações, dos investimentos em educação, saúde, segurança, e das obras de infraestrutura que serviram de alicerce para que o Estado pudesse crescer com segurança.

Por essa razão, mesmo num cenário de crise, Goiás gera empregos, tendo acumulado saldo positivo de 47 mil postos de trabalho de janeiro a setembro de 2017. Goiás gerou quatro vezes mais empregos que a média brasileira nos primeiros nove meses do ano — 208 mil no Brasil e Goiás, sozinho, 47 mil.


Alguns programas e ações do tucano que chamam a atenção nacional

Tecnologia
Goiás vem se tornando referência no país e sela essa posição ao investir R$ 10 milhões no maior Data Center da América Latina, com capacidade de armazenamento de 1 petabyte, processamento de 10 terabytes, 38 servidores físicos e 600 virtuais, e controle de acesso biométrico 24 horas/dia. Para o governador, seu governo tem compromisso com a modernidade e o resultado disso é a melhoria dos serviços prestados ao cidadão, com eficiência e redução de custos.

Cheque Mais Moradia
Programa que inspirou o Cheque Reforma, do governo federal, vem recebendo prêmios nacionais e reconhecimento internacional pelos resultados alcançados.

Energia solar
Lançado em fevereiro, o objetivo é transformar o Estado em referência nacional no consumo e geração de energia solar. O objetivo é levar o Goiás Solar a todas as regiões do Estado, fomentando o uso de energia solar em áreas urbanas e rurais, aumentando a participação desse tipo de energia na matriz energética. O governo inovou também ao lançar o projeto Casa Solar, de geração de energia solar fotovoltaica, em dois residenciais nos municípios de Pirenópolis, Alto Paraíso e agora em Palmeiras de Goiás e Caçu.

Goiás na Frente Social
No lançamento do programa Goiás na Frente Social – Terceiro Setor, o Renda Cidadã, lançado por Marconi Perillo em seu primeiro mandato, em 1999 foi ampliado e reajustado e serviu de inspiração para o Governo Fede­ral criar o Bolsa Família. O programa passa a atender 100 mil fa­mílias. O benefício foi reajustado de R$ 80,00 para R$ 100,00. “Nós temos um cadastro de 104 mil famílias no Renda Cidadã. Antes, eram 70 mil. Agora, nós vamos atender todas as famílias vulneráveis de Goiás”, frisou Marconi.

A meta do governo com o Goiás na Frente Social é zerar, até o final 2018, o número de famílias em situação de vulnerabilidade social no Estado. Marconi lembrou que o Goiás na Frente Social “se torna, agora, o maior programa social do Brasil”.

Crer
Criado em 2002 por Marconi Perillo, em sua primeira gestão, o Centro de Reabilitação e Readap­tação Dr. Henrique Santillo (Crer) chega aos 15 anos com mais de 394 mil atendimentos e mais de 13,8 milhões de procedimentos, números que colocam o hospital como referência no Brasil.

CNH Digital
O pioneirismo de Goiás na criação da CNH Digital é destaque na imprensa nacional. O Estado foi o primeiro do país a adotar a Carteira Nacional de Habilitação Digital (CNH-e). A escolha foi feita pelo então ministro das Cidades, Bruno Araújo, que explicou a escolha de Goiás devido a “eficiência que o Denatran enxerga no Detran goiano.

Cultura e educação
O Estado se destaca no cenário nacional, também, pelos investimentos em educação e cultura. Na área da educação os professores tiveram reajuste salarial de até 34% e passaram a receber auxílio alimentação de R$ 500,00, estão sendo construídas Escolas Padrão Século XXI, salas de aula estão sendo climatizadas, a Rede Itego está presente em todas as regiões com cursos profissionalizantes e estudantes são beneficiados com a gratuidade do transporte público, entre os principais benefícios.

Goiás está entre os cinco Estados brasileiros que mais investem em cultura no país, totalizando, para 2017, cerca de R$ 60 milhões por meio dos principais mecanismos de fo­mento ao setor em Goiás, o Fun­do de Arte e Cultura (FAC) e o Programa Estadual de Incentivo à Cultura (Lei Goyazes).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.