ExpoPec 2018 promete levar novas tecnologias ao produtor rural

Terceira edição da feira, já consolidada na cidade de Porangatu, será realizada de 22 a 25 de março

Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

O Serviço de Apoio às Mi­cro e Pequenas Em­­­pre­sas em Goiás (Sebrae-Go) promove, em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Go­iás (Faeg), o Serviço Nacional de Apren­dizagem Rural (Senar Go­iás) e do Sindicato Rural de Porangatu, a terceira edição da Exposição de no­vas tecnologias voltadas ao de­sen­volvimento da pecuária (Ex­po­pec), de 22 a 25 de março, no Par­que de Exposição Hilton Monteiro da Rocha, em Porangatu.

O evento já está se consolidando na cidade em questão, que tem uma localização privilegiada. Tida como a capital goiana do bezerro de qualidade, Porangatu está situada no encontro entre a BR-153, também conhecida como o eixo de integração nacional Norte-Sul, e a GO-244, ou rodovia Leste-Oeste.

Ademais, na macrorregião central de Goiás e Tocantins, há um expressivo rebanho de bovinos, suínos, ovinos e aves — a propósito, uma das novidades deste ano é o fato de a exposição ter um espaço dedicado às aves, cujo consumo está crescente no Estado.

Carlos José Garcia, presidente do Sindicato Rural de Porangatu:
“A ExpoPec vai trazer inovações a um preço mais acessível” | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Goiás e Tocantins se destacam pelo alto número de cabeças de gado. Juntos, têm 31 milhões, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) — Goiás ocupa a terceira posição no ranking de maior rebanho bovino do Brasil e a sexta no que tange à produção de suínos, além de contar com um rebanho de aproximadamente 140 mil ovinos e 69 milhões de cabeças em relação às aves.

Conforme consta em seu site oficial, a ExpoPec tem a finalidade de “divulgar as tecnologias voltadas ao aprimoramento da produção de carne no Centro-Oeste, além de discutir e apresentar o que há de mais novo no mercado na­cio­nal e internacional”, atendendo não só as demandas dos produtores da região, mas também de todo o Brasil. Afinal, os organizadores res­saltam que o evento é de caráter nacional.

Edson Alves Novaes, economista e diretor executivo do Ifag: “A receita bruta da pecuária é de mais de R$ 10 bilhões. Isso mostra a pujança do setor” | Foto: Fernando LEite/Jornal Opção

A procura por novos conhecimentos, atualizações tecnológicas e profissionais só vem a contribuir para o fortalecimento do setor e, consequentemente, da economia brasileira — dados divulgados pelo IBGE na última semana revelam que a agropecuária foi a grande res­ponsável pelo crescimento de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

Lançamento

O Jornal Opção esteve presente no lançamento da III ExpoPec, que ocorreu na terça-feira, 6, na sede da Faeg.

Presidente da Federação, José Mário Schreiner garante que a expectativa é ultrapassar as 20 mil pessoas presentes e os R$ 30 milhões em negócios efetuados em 2017. “Já temos a sinalização do Banco do Brasil de pelo menos R$ 50 milhões, mas, se houver negócios na casa dos R$ 100 milhões, não será nenhuma surpresa e os recursos estarão à disposição do pecuarista.”

José Mário Schreiner sublinha que grandes debates estarão acontecendo na exposição, especialmente no que concerne às áreas de genética, forrageira, máquinas e inovação.
O presidente da Faeg lembra ainda de dois cursos extremamente relevantes que serão oferecidos na ExpoPec: pilotagem de drone e assessoramento de abate com vistas à diminuição do número de produtores lesados na hora da limpeza das carcaças pelos frigoríficos.

“A ExpoPec é uma feira de tecnologia que vai trazer inovações com o objetivo de agregar valor naquilo que o pecuarista está produzindo a um preço mais acessível”, avalia Carlos José Garcia, presidente do Sindicato Rural de Porangatu.

Ele lembra que o agronegócio é o que alavanca o PIB do Brasil e de Goiás e a feira surge justamente com a intenção de manter o crescimento econômico. “A Expopec mostra como produzir de uma maneira mais resolutiva e que dê retorno financeiro.”

Economista e diretor executivo do Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), Edson Alves Novaes pontua que, em 2017, o Estado exportou 192 mil toneladas só de carne bovina, o equivalente a US$ 811 milhões. “A receita bruta da pecuária em Goiás é de mais de R$ 10 bilhões. Isso mostra a pujança desta área.”

Carne Fraca

Na segunda-feira, 5, a Polícia Federal (PF) deflagrou a terceira fase da Operação Carne Fraca, denominada Operação Trapaça, que se iniciou no ano passado a fim de investigar irregularidades no setor frigorífico. Ao todo, foram cumpridas 91 ordens judiciais no Paraná, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, em São Paulo e em Goiás.

Edson Alves Novaes diz que ainda é cedo para medir o impacto desta nova fase, mas expressa que há, sim, um sentimento de preocupação. Ele espera que as investigações sejam apuradas da forma mais rápida possível para que as consequências não sejam tão grandes como em 2017. “Houve um impacto muito grande porque envolveu a carne bovina. No início, os preços caíram e só começamos a recuperar a partir de agosto.”

José Mário Schreiner externa que o Sistema Faeg/Senar/Ifag apoia toda e qualquer investigação da PF. “Os culpados, desde que haja comprovação, que sejam punidos. O que não podemos deixar é que os produtores rurais sejam prejudicados.”

O presidente da Faeg tranquiliza ao dizer que auditores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estão tomando todas as providências necessárias e, inclusive, já retiraram o status de exportação de alguns frigoríficos investigados. “Espera­mos que não se oportunizem mais uma vez para derrubar o mercado”, enfatiza.

Sebrae vai levar caravana de pecuaristas

Joel Rodrigues Rocha assegura
que a ExpoPec está consolidada | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Gerente Sebrae Escritório Re­gi­onal Norte – Porangatu, Rúbya Kar­la de Jesus Araújo revela que o Sebrae-Go vai organizar caravanas para levar pecuaristas, também chamados de empreendedores rurais, de toda a região para a ExpoPec.

A expectativa de transmitir co­nhecimento, segundo ela, é “mui­to grande”. “O papel do Sebrae é levar gestão ao produtor ru­ral. Temos vários programas, jun­to com a Faeg, como o Negócio Cer­to Rural, que ensinam o pe­cua­­rista a fazer controle e planejamento.”

Analista do Sebrae-Go, Agma Cou­to salienta que a instituição vai atuar na busca pelo trânsito de informações mais recentes sobre as tecnologias voltadas ao desenvolvimento da pecuária para o público presente na feira, otimizando o uso dos recursos e preparando o empreendedor rural para en­frentar a concorrência do mercado mundial de maneira competitiva e deixando-o atento ao en­ca­deamento de todos os elos das ca­deias produtivas.

Agma Couto afirma que o Sebrae prepara o pecuarista para o mundo | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

As ações do Sebrae-Go se dão por meio de capacitações, encontros de negócios, palestras e consultorias em gestão, inovação, mer­cado e comercialização de tal for­ma que os produtos e soluções ofe­recidos contemplem as necessidades dos segmentos organizados.

Gerente Sebrae de Aten­di­men­to Coletivo, Joel Rodrigues Rocha reforça que o Sebrae deve contribuir com toda a cadeia produtiva do setor, que é “altamente competitiva, empregadora e formadora de renda para o produtor rural e seus familiares”, ajudando no for­talecimento dos PIBs goiano e brasileiro. “A ExpoPec veio para ficar”, assegura.

Rúbya Karla: “O papel do Sebrae é levar gestão para o produtor rural” | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

ALGUNS DOS TEMAS EM DEBATE

l Diagnóstico e perspectivas do negócio pecuário
l A carne bovina que o consumidor quer
l Novas relações entre pecuaristas e indústria
l Estratégias de manejo
de pastagens
l Diversificação a produção pecuária, otimização de recursos e renda
l Engorda a pasto: competitividade insuperável
l “Toilet”: os limites da limpeza da carcaça bovina
l Resultados econômicos da seleção genética

PROGRAMAÇÃO

Confira as principais atividades da 3ª edição da ExpoPec. A programação completa pode ser conferida no site oficial do evento.

Quinta-feira (22) – 19h30
Palestra magna com Léo Chaves, da dupla Victor & Léo – Pecuária Paraíso:
“O que os palcos não contam”

Sexta-feira (23) – 8h-18h
Painel 1: DIAGNÓSTICO E PERSPECTIVAS DO NEGÓCIO PECUÁRIO
Painel 2: A BASE DA COMPETITIVIDADE DO NEGÓCIO PECUÁRIO

Sábado (24) – 8h-18h
Painel 3: DIVERSIFICANDO A PRODUÇÃO PECUÁRIA, OTIMIZAÇÃO DE RECURSOS
E RENDA
Painel 4: O ESSENCIAL É INVISÍVEL AOS OLHOS

Domingo (25) – 8h-18h
Treinamento: Selaria
Leilão de gado bovino
Leilão beneficente

Para todos os dias:
l Feiras de touros, bovinos e reprodutores de ovinos
l Shopping de cavalos
l Exposições de máquinas e equipamentos
l Vitrine da carne
l Visita aos estandes
l Demonstrações do Senar Goiás

“O produtor rural pode contar com o apoio do Sebrae. Estamos de portas abertas”

Diretor técnico do Sebrae-Go, Wanderson Portugal Lemos destaca parceria da entidade com o Sistema Faeg/Senar/Ifag

Confira a fala do diretor-técnico do Sebrae-Go, Wanderson Portugal Lemos, sobre a ExpoPec e os benefícios que o produtor rural pode encontrar junto à entidade.

“O produtor rural em Goiás pode contar com o apoio do Sebrae, que atua em parceria com o Sistema Faeg/Senar/Ifag. As ações das instituições abrangem desde a gestão para transformar a propriedade rural em empresa rural até ações de exposições, mercado e melhorias de serviços e produtos rurais.

Temos na agenda a próxima ExpoPec, em Porangatu, que vai beneficiar os produtores da Região Norte de Goiás. A programação do evento está voltada ao desenvolvimento e inovação para o setor.

Sebrae e parceiros estão de portas abertas para apoiar os produtores rurais de Goiás. Nosso atendimento é presencial ou virtual para que a missão de fomentar os pequenos negócios em Goiás seja praticada.”

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.