Em Goiás, MBL não apoia nenhum candidato oficialmente. Veja situação em outros estados

Coordenadora estadual, Ana Clara Maia diz, contudo, que um candidato do DEM a deputado federal subscreve a agenda do movimento

Coordenadora do MBL em Goiás, Ana Carla Maia I Foto: Divulgação

Em novembro de 2014, o País protagonizou o surgimento do Movimento Brasil Livre (MBL), uma organização cujo objetivo é fortalecer os anseios de uma significativa parcela de brasileiros que lutam por uma sociedade mais livre, justa e próspera.

O MBL ganhou musculatura, especialmente nas redes sociais, onde foram organizadas manifestações em apoio às investigações da Operação Lava Jato, conduzidas pela Polícia Federal, e também em prol do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

O MBL nacional é coordenado pelo ativista Kim Kataguiri, de 22 anos. Um ano depois de sua fundação, os liberais promoveram o primeiro Congresso Nacional do MBL para traçar propostas a serem defendidas por seus coordenadores e adeptos. Kataguiri atualmente é candidato ao cargo de deputado federal por São Paulo e pretende defender tais interesses no Congresso Nacional.

Um dos coordenadores nacional do MBL, Kim Kataguiri I Foto: Divulgação

O documento conta com ideias voltadas para as seguintes áreas: educação, saúde, sustentabilidade, reforma política, economia, justiça, transporte e urbanismo.

Em Goiás, o Movimento não tem candidatos que disputam as eleições deste ano. Por estarem registrados no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), o MBL não pode apoiar candidaturas oficialmente, mas isso não impede que o grupo se mantenha organizado e participe da construção democrática neste período.

A coordenadora do MBL no Estado, Ana Carla Maia, assegura que o grupo mantém sua organização em busca da defesa da democracia. De acordo com ela, os atos protagonizados pelo movimento têm por finalidade apoiar e desenvolver ações para a defesa, elevação e manutenção da qualidade de vida. “Tudo por meio das atividades de divulgação das idéias liberais, promoção de simpósios e eventos, publicação de livros, organização de manifestações e formulação de políticas públicas.”

Apesar de não apoiarem nenhum candidato, Ana Carla Maia assegura que José Mário Schreiner, concorrente a deputado federal pelo DEM, “subscreve” a agenda do MBL. Isso significa que, entre as opções, ele é o que mais representa os interesses do movimento em Goiás. Procurado, Schreiner não retornou aos telefonemas.

Como a própria coordenadora já havia afirmado em artigo publicado pelo Jornal Opção em outubro de 2017, o movimento protagoniza o que classificou como um momento de descoberta da identidade política do cidadão brasileiro. Ana Clara Maia destaca que suas pautas estão relacionadas ao fim dos privilégios políticos e reformas em setores importantes da sociedade.

Entre as principais propostas discutidas pelo MBL, a coordenadora destacou a reforma salarial para acabar com os supersalários do setor público e diminuição de impostos. “Além disso, propomos também uma reforma previdenciária estrutural, com um misto de sistema de repartição, renda mínima e capitalização.”

A coordenadora do MBL goiano diz acreditar que o movimento se propõe a promover o liberalismo como a filosofia política orientadora da atuação do Estado no Brasil. “Defendemos a liberdade individual, a propriedade privada e o Estado democrático de direito como conceitos fundamentais de uma sociedade que se propõe a ser livre, próspera e justa.”

No próximo dia 7 de outubro, Ana Clara Maia espera que os brasileiros votem conhecendo os seus candidatos, seus vices e suas propostas. “Espero que procurem também saber se seus candidatos foram processados, se possuem histórico de corrupção e se abrirão mão dos privilégios concedidos ao cargo. Torço para que haja uma renovação na política brasileira, só assim atingiremos o desenvolvimento econômico e social.”

Conheça os candidatos que representam os interesses do MBL nos estados

Coordenadores do MBL que são candidatos a deputado estadual:

  • Jajá Jailton (Novo) – Distrito Federal
  • Ulysses Moraes (DC) – Mato Grosso
  • Leonardo Vitor (PSC) – Minas Gerais
  • Homero Marchese (Pros) – Paraná
  • Bruno Lessa (PSDB) – Rio de Janeiro
  • Ramiro Zinder (DEM) – Santa Catarina
  • Arthur Mamãfalei (DEM) – São Paulo

Coordenadores do MBL que são candidatos a deputado federal:

  • Patrícia Ferraz (PR) – Amapá
  • Cezar Leite (PSDB) – Bahia
  • Heitor Santana (Novo) – Mato Grosso
  • Paulo Martins (PSC) – Paraná
  • Roberto Motta (PSC) – Rio de Janeiro
  • Paula Cassol (PP) – Rio Grande do Sul
  • Ericsson Hemmer (MDB) – Santa Catarina
  • Kim Kataguiri (Dem) – São Paulo

Coordenadora do MBL candidata a vice-governadora:

  • Mônica Bahia (DEM) – Bahia

Candidatos a deputado estadual que subscrevem a agenda do MBL:

  • Haroldo Santos (PTB) – Espírito Santo
  • Vinícius Siqueira (DEM) – Mato Grosso do Sul
  • Ricardo Gomes (PP) – Rio Grande do Sul
  • Olyntho Neto (PSDB) – Tocantins

Candidatos a deputado federal que subscrevem a agenda do MBL:

  • Serjão Magalhães (PTB) – Espírito Santo
  • José Mário Schreiner (DEM) – Goiás
  • Carbel Maroun (Novo) –  Pernambuco
  • Sóstenes Cavalcante (DEM) – Rio de Janeiro
  • Jayme Groff (Novo) – Rio Grande do Norte

Candidatos ao Senado que subscrevem a agenda do MBL:

  • Girão Filho (Pros) – Ceará
  • Mayara Pinheiro (PSDB) – Ceará
  • Luis Carlos Heinze (PP) – Rio Grande do Sul
  • Marcos Rogério (DEM) – Rondônia

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.