Em Goiás, embaixador de Israel conhece o “Brasil que dá certo”

Yossi Shelley esteve em Jataí, Rio Verde e Goiânia para ver de perto a força do campo, firmar parcerias e divulgar a feira israelense Agritech

Governador Marconi Perillo ficou satisfeito ao saber que o embaixador se impressionou com o que viu no interior goiano | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O embaixador de Israel no Brasil, Yossi She­lley, passou três dias percorrendo algumas das principais cidades goianas. Na segunda-feira, 22, chegou a Jataí. No dia seguinte, foi a Rio Verde e, por fim, encerrou a visita oficial na quarta-feira, 24, em Goiânia.

O Jornal Opção acompanhou todos os dias da missão israelense ao Estado de Goiás. Yossi Shelley con­versou com lideranças políticas, como os prefeitos Vinicius Luz (PSDB) e Paulo do Vale (MDB), de Jataí e Rio Verde, respectivamente, e o governador Marconi Perillo (PSDB), além de ter conhecido propriedades rurais do sudoeste goiano, bem como a Universidade Federal de Goiás (UFG) — Regional Jataí e a Uni­ver­sidade de Rio Verde (UniRV).

“Havia conhecido apenas capitais. Precisava ver com os meus olhos a força desse Brasil que dá certo e que move a economia”, disse Shelley.

No Brasil desde abril do ano passado, o embaixador veio para ocu­par a cadeira que ficou vazia por 14 meses em virtude de um im­bróglio diplomático. Shelley, que é amigo pessoal do primeiro-mi­nistro de Israel, Benjamin Ne­ta­nyahu, tem uma consolidada car­reira de empresário e deixa cla­ro que sua a principal missão em terras brasileiras é fazer negócio.

De acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvol­vi­men­to Econômico (OCDE), Is­ra­el é o país que mais investe em pes­quisa em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) — 4,25%, pou­co à frente da Coreia do Sul, que aparece com 4,23%.

Assim, o país do Oriente Mé­dio passou a se consolidar como um dos principais polos tecnológicos do mundo. “O Brasil vai des­pontar se unirmos as nossas ter­ras agricultáveis com a tecnologia israelense”, sugeriu Euclides Bar­bo Siqueira, presidente da As­so­ciação Comercial, Industrial e de Serviços do Estado de Goiás (Acieg), que integrou a comitiva do embaixador.

Jataí

O primeiro compromisso de Yos­si Sheley em Jataí foi com Vi­ni­cius Luz. O embaixador e o prefeito firmaram o com­promisso de estabelecer uma co­operação por meio de cidades irmãs.

Jataí é o maior produtor de grãos de Goiás e o segundo maior de mi­­lho do Brasil e será escolhido um município israelense que te­nha vocações semelhantes. “Te­nho certeza que, agregando tecnologia ao que já temos instalado, con­seguiremos ampliar muito o nos­so PIB”, ressalta Vinicius Luz.

A UFG de Jataí tem um projeto de instalação de um parque ci­en­tífico e tecnológico e a parceria com Israel também vem a contribuir neste sentido. O Jataitech ob­je­tiva sistematizar o conhecimento, aplicando-o com o intuito de be­neficiar a sociedade. “Essa ex­pe­riência com Israel, que tem uma ca­racterística inovadora, será altamente importante nesse momento de implantação”, avalia o reitor Ales­sandro Silva.

Na instituição de ensino, She­lley teve ainda a oportunidade de co­nhe­cer duas startups que estão sen­do desenvolvidas na incubadora da UFG.

Rio Verde

Em Rio Verde, também foi ofe­recida uma cidade irmã em Is­rael. Segundo o prefeito Paulo do Va­le, a cooperação será uma “via de mão-dupla”. “Vamos receber es­tudantes e agricultores e enviar pa­ra lá também. Não queremos ape­nas comprar um pacote de tec­nologia. Queremos abrir portar pa­ra o intercâmbio de conhecimento e formação.”

Reitor da UniRV, Sebastião Lá­za­ro Pereira destaca a importância da aplicação de investimento em edu­cação feito em Israel e externa que os maiores benefícios para uni­versidade devem se dar na área mé­dica e tecnológica.

Além da agricultura, Paulo do Vale pretende usufruir dessa parceria com Israel nos setores de te­le­­comunicações, iluminação e, so­bre­tudo, segurança pública, com in­teligência sendo utilizada para oti­mizar o trabalho da guarda ci­vil.

Yossi Shelley visitou a Coope­ra­tiva Agroindustrial dos Produ­to­res Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo) e foi convidado para participar da Tecnoshow, considerada como uma das maiores vitrines tecnológicas do Brasil para o homem do campo. O embaixador ficou interessado em conhecer a feira e disse que, até o momento, não há nenhum obstáculo que com­prometa a sua presença.

Goiânia

Na capital, Shelley concedeu uma palestra sobre a gestão da água em Israel na Federação da Agri­cultura e Pecuária de Goiás (Faeg). O presidente da organização, José Mário Schreiner, salientou que o setor produtivo está sem­pre buscando se inovar. “Não é porque geramos riqueza e em­pre­go que vamos ficar de braços cru­zados. Trazer o embaixador pa­ra cá evidencia nossa vontade de aprendizado.”

Ainda em Goiânia, o encontro com o governador Marconi Pe­ri­llo se deu no Palácio das Esmeraldas. Shelley e Mar­coni fecharam um acordo para criação de museu voltado pa­ra crianças, cujo nome será “Par­que de Ciência Goiás Israel” e con­tará com um modelo israelense que incentiva o ensino de as­sun­tos complexos da ciência.

O governador demonstrou sa­tis­fação ao saber que o embaixador visitou o interior do Estado e se impressionou com o que viu. Pa­ra Shelley, os projetos que estão sen­do realizados junto a Goiás são prósperos. “Não quero somente fa­zer troca de tecnologia. Quero tam­bém ajudar a estabelecer em­presas para desenvolver a tecnologia aqui.”

Em geral, o embaixador classifica a visita oficial como bastante po­­sitiva. “Vi fazendas extremamente desenvolvidas, que usam pai­nel solar para diminuir o custo da produção. Foi uma visita magnífica. Me dei conta do quão grande o Brasil realmente é.”

Entre outras autoridades, fizeram-se presentes durante a visita de Yossi Shelley a Goiás: Ronaldo Costa Fernandes, gerente de promoção de Goiás no exterior; Andrea Fiuza, diretora de negócios internacionais da Câmara de Co­mércio Exterior (Comex); Jus­ciene Dias Schabbach, diretora exe­cutiva internacional da Comex.

Comitiva goiana na Agritech promete ser grande

Neste ano, Israel sediará a 20ª edição da Agritech en­tre os dias 8 e 10 de maio, em Tel Aviv. Trata-se de uma das mais im­por­tantes feiras tecnológicas no cam­po da agricultura e um dos principais objetivos de Yossi Shelley em Goiás foi justamente a a sua divulgação.

O embaixador salientou que o aquecimento glo­­bal não está em uma boa situação. O tema é uma preocupação para Is­­rael e, por is­so, terá pa­pel de destaque na Agri­tech. “Proteger o fu­turo do Planeta é uma questão glo­bal e nós estamos fa­zen­do a nossa par­te.”

Ou­­tros assuntos relevantes que serão abordados na fei­ra são a escassez de água e demais fatores que con­­­tribuem para a desertificação.

O Estado de Goiás está se organizando para levar uma comitiva de 40 a 70 em­preendedores rurais, con­forme indica Leo­pol­do Vei­ga Jardim, vice-presidente da Acieg e presidente da Comex.

Leopoldo conta que a comitiva será divida em gru­pos de acordo com o in­teresse de cada um, uma vez que há quem queira ver os kibutz ou tecnologias rela­cionadas à piscicultura, entre outras. “Esta­mos le­van­do esses empresários a Is­rael para que te­nham aces­so a tecnologias e as tra­gam para cá com o intuito de estabelecer parcerias co­mercias, aumentando a pro­dução e, consequentemente, a receita.”

Ademais, estão programadas visitas a universidades israelense, que são protagonistas no desenvolvimento de startups. A viagem, além de técnica, profissional e educacional, será diplomática, pois tanto Yossi Shelley quanto o em­bai­xador do Brasil em Is­rael, Paulo César Meira de Vasconcellos, estarão participando do evento.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.