Coordenadores de campanha revelam caminhos escolhidos pelos candidatos nos programas de TV

Dos 15 candidatos à prefeitura, apenas 11 ganharam o direito ao tempo para veiculação de conteúdo audiovisual na TV

Propaganda eleitoral gratuita do 1º turno vai até o dia 13 de novembro | Foto: Reprodução/Internet

“Saber vender o peixe” é uma velha expressão popular bastante conhecida no meio publicitário e comercial. O sentido da frase se refere a, em resumo, fazer uma boa propaganda de seu produto com o fim de convencer alguém a adquiri-lo. E é exatamente a essência dessa expressão que passa a vigorar em cada ato, fala e movimento dos candidatos à Prefeitura de Goiânia. Já dentro do prazo previsto pela legislação eleitoral, os concorrentes ao cargo de prefeito, ou prefeita, da capital divulgam seus programas de campanha na TV e rádio, com propostas e enaltecimento de suas qualidades públicas.

Dos 15 candidatos à prefeitura, apenas 11 ganharam o direito ao tempo para veiculação de conteúdo audiovisual na TV. Os outros 4 candidatos, dos partidos PCO, PCB DC e UP, não conseguiram atingir o número suficiente de votos válidos nas eleições de 2018 e nem elegeram a quantidade necessária de deputados no Congresso. Portanto, ficam de fora.

Enquanto alguns candidatos pretendem demonstrar sua tradição e domínio da política, enfatizando seus feitos nas áreas de atuação ao longo dos mandatos conquistados, outros focarão no quesito “novo”, buscando ganhar a alcunha do eleitorado de ‘inovador’.

O Jornal Opção conversou com coordenadores de campanha e responsáveis pelo marketing dos candidatos que já divulgam seus programas de TV. E profissionais adiantaram (ou sinalizaram) qual será o caminho seguido neste primeiro turno das eleições.

Adriana Accorsi

Um dos pontos que devem ganhar destaque na TV e no rádio ao longo da campanha da deputada estadual e candidata pelo Partido dos Trabalhadores, Adriana Accorsi, é o do alinhamento com as forças da segurança pública. Adriana, que é especialista em Segurança Pública e delegada da Polícia Civil, já sinalizou que vai usar o histórico que tem em cargos de chefia a seu favor.

Adriana foi titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Dpca) por quase uma década e delegada geral da Polícia Civil de Goiás. Ao Jornal Opção, Alexandre Duarte, da agência Black Dog, responsável pelo material audiovisual da candidata, mencionou o histórico de Adriana na gestão da segurança pública e sinalizou que o título de delegada deverá ser frisado ao longo desta campanha.

Porém, Duarte também promete um material propositivo, sobretudo para as áreas de meio ambiente, mobilidade urbana e educação. Esse último é outro ponto que Adriana deve usar a seu favor durante a campanha do primeiro turno, uma vez que, enquanto deputada, a delegada adotou como bandeiras a defesa do servidor público, sobretudo do professor, e se alinhou a sindicatos da área.

Vanderlan Cardoso

Antes de senador, ex-prefeito de Senador Canedo e candidato à Prefeitura de Goiânia, Vanderlan Cardoso, do PSD, é um empresário bem-sucedido. E isso, claramente, não deve ficar de fora de sua campanha televisionada.

O parlamentar, que foi escolhido pelo PSD de Vilmar Rocha para disputar a cadeira do Paço Municipal, já foi engraxate e feirante e não nega suas origens. Pelo contrário. O candidato usa o contraste do passado com o presente para exemplificar sua trajetória de sucesso no ramo dos negócios alimentícios, uma vez que Vanderlan se tornou, ao longo da vida, um dos maiores empresários de Goiás da área.

Vanderlan é o candidato que dispõe do maior tempo de TV, 2 minutos, 23 segundos e 16 milésimos de segundos, e o material audiovisual está sendo produzido por Paulo Fernando, da agência Gente Legal. É a quinta campanha que o diretor produz para o senador. Com Maurício Coelho como marqueteiro, Vanderlan, que tem ampla voz no meio industrial e empresarial do estado, deve destacar, ao longo da campanha do primeiro turno, justamente suas propostas para essas áreas.

Gravação de programa de Vanderlan Cardoso | Foto: Assessoria

Segundo Paulo, a linha adotada para o programa de Vanderlan é propositiva com tons de modernização do município e empreendedorismo, vertentes que o candidato demonstra transitar livremente. Além disso, Vanderlan deve tentar demonstrar manejo e domínio da linguagem do Executivo mas, ao mesmo tempo, enfatizando os feitos no Congresso enquanto senador.

Talles Barreto

A inovação e alternativa de poder serão as apostas na TV e no rádio do candidato do PSDB, deputado estadual Talles Barreto, que já sinalizou que vai se colocar como uma ‘novidade’ no pleito.

Conforme a assessoria do tucano, o foco dos programas de TV e rádio será “mostrar que os candidatos governistas apresentam a mesma escolha” e a proposta de Barreto é “uma alternativa ao modelo que temos hoje e está ultrapassado”.

Um dos motes de campanha do candidato tucano será o transporte público e as propostas de criação do Batalhão do Transporte Público e da tarifa de ônibus a R$ 2 devem estar constantemente no discurso televisionado de Barreto.

Maguito Vilela

Desde as convenções partidárias, o atual prefeito de Goiânia, Iris Rezende, que, inclusive, já anunciou sua aposentadoria, deixou claro que não faria campanha e nem apoiaria nenhum dos candidatos, mas que aconselharia quem o procurasse. No entanto, o candidato do MDB, Maguito Vilela, parece não querer se descolar da imagem do prefeito octogenário.

Jorcelino Braga, responsável pelo marketing político de Vilela, disse ao Jornal Opção que a linha dos programas do emedebista seguirá a linha do primeiro que foi ao ar na última sexta-feira, 9. “É uma linha propositiva e de continuidade do trabalho de Iris Rezende”, afirmou.

Assim como Dilma apareceu constantemente ao lado de Lula nas campanhas de TV nas eleições de 2010 e 2014, Maguito deve se conclamar como o mantenedor do legado irista até o fim das eleições.

Além disso, Vilela, que também já tem um legado próprio na política, passando pelos cargos de deputado federal e governador de Goiás, deve usufruir desse passado para fazer passar a figura de bom gestor.

Elias Vaz

A campanha do candidato Elias Vaz, do PSB, está sob a direção de Alberto Araújo e Rodrigo Martins. Segundo Alberto, devido ao curto tempo (Elias terá 1 minuto, 10 segundos e 51 milésimos de segundos) programas do psbista terão como linha a objetividade da mensagem de que “Elias Vaz conhece Goiânia como ninguém”.

“Temos um candidato que é especialista em Senador Canedo, que é o Vanderlan, um candidato especialista em Aparecida, o Maguito, e especialista em Goiânia, que conhece mesmo, de fato, é o Elias Vaz”, afirma.

Trecho de programa de Elias Vaz | Foto: Reprodução

Segundo Araújo, a experiência de Elias no Legislativo municipal (o candidato cumpriu 4 mandatos como vereador por Goiânia) será um ponto de destaque na campanha, com o objetivo de passar a mensagem de que o parlamentar tem profundo conhecimento dos vínculos da prefeitura com a Câmara e dos projetos que tramitam/tramitaram de um órgão para o outro.

Major Araújo

O primeiro programa de Major Araújo, do PSL, veiculado na última sexta-feira, dá o tom da linha de campanha adotada pelo candidato.  Araújo deve abraçar a já conhecida fama de polêmico e buscará se enquadrar como um “questionador do sistema político”.

O candidato, que se diz bolsonarista e tem extensa carreira militar, deverá enfatizar, ao longo do 1º turno, o interesse no combate à corrupção e no fim dos que ele chama de “conchavos da velha política”.

A reportagem do Jornal Opção tentou contato com o candidato mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria.

Mano Jacob

Pelo escasso tempo na TV (16 segundos), a candidata do Psol à Prefeitura de Goiânia, Manu Jacob, pretende usar seu espaço para convencer o eleitor a conhecê-la pelas redes sociais, onde é muito atuante.

De acordo com sua assessoria, por ser o mês das crianças, os primeiros programas da candidata psolista focarão na carência de vagas em creches do município.

Alysson Lima

A campanha do candidato do Solidariedade, Alysson Lima, está sendo coordenada por Renato Conde e terá como mote a inovação. Para Conde, é importante destacar nos programas que Alysson pode ser o “novo” nestas eleições.

“Uma nova forma de pensar Goiânia, uma forma moderna de fazer gestão, de aplicar recursos de forma inteligente, essa vai ser a nossa linha”, diz.

Conde diz que um grupo pequeno, incluindo ele e Alysson, está cuidando da campanha e do material audiovisual produzido, o que, para o produtor, torna a campanha mais transparente e honesta.

Cristiano Cunha

O candidato do PV, Cristiano Cunha, disse ao Jornal Opção que não consegue falar muito nos 9 segundos que lhe couberam, mas que usará o tempo disponível para frisar o interesse na sustentabilidade (essência do Partido Verde), na saúde e educação.

O primeiro programa do candidato verde chamou a atenção pela irreverência, ao trazer a cena de um filme que mostra dois dinossauros em combate. “Ninguém aguenta esses mesmos dinossauros de sempre brigando na política, ne”, diz o narrador.

Samuel Almeida

De acordo com a assessoria de Samuel Almeida, do Pros, os programas do candidato terão uma linha propositiva que focará em inovação para Goiânia. “O poder de empatia do Samuel vai falar mais alto e vai conseguir criar um sentimento positivo para o eleitor em relação às perspectivas que a candidatura traz”, diz.

Samuel já teve três mandatos como deputado estadual e chegou a presidir a Assembleia Legislativa. Seu histórico de desenvoltura na política também não deve ficar de fora de sua campanha no rádio e na TV.

Virmondes Cruvinel

O candidato à Prefeitura de Goiânia pelo Cidadania e deputado estadual, Virmondes Cruvinel, foi um dos poucos que sinalizou no primeiro programa, divulgado ontem, que deve abordar mais a fundo a questão do coronavírus e seus efeitos durante a campanha.

Segundo o coordenador de comunicação da campanha do candidato, Danin Júnior, ao longo do primeiro turno, Virmondes pretende usar o tempo que tem na TV e rádio (14 segundos) para falar de sua trajetória de vida e apresentar propostas que recuperem a cidade no que tange à Covid-19.

A linha dos programas do candidato também deve pender para as propostas de modernização da gestão municipal e de fiscalização ambiental. “Um de seus projetos é a criação de um código específico para a arborização da cidade e um plano para o plantio de 1 milhão de árvores frondosas”, adianta Danin.

Estreia na TV

A propaganda eleitoral no rádio e TV teve início na última sexta-feira, dia 9 de outubro. Os programas serão veiculados até o dia 13 de novembro, nos períodos entre as 7h às 7h10 e das 12h às 12h10, no rádio; das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40 na TV.

Já no segundo turno, a propaganda eleitoral gratuita começa no dia 20 e vai até o dia 27 de novembro.

Veja como ficou a ordem e o tempo de cada um dos 11 candidatos:

1º Alysson Lima (SD) – 19 segundos e 55 milésimos de segundo

2º Manu Jacob (PSOL) – 16 segundos e 29 milésimos de segundo

3º Cristiano Cunha (PV). Tempo: 9 segundos e 79 milésimos de segundo

4º Samuel Almeida (PROS) – 32 segundos e 56 milésimos de segundo

5º Maguito Vilela (MDB) – 2 minutos, 11 segundos e 23 milésimos de segundo

6º Major Araújo (PSL) – 1 minuto, 1 segundo e 84 milésimos de segundo

7º Elias Vaz (PSB) – 1 minuto, 10 segundos e 51 milésimos de segundo

8º Virmondes Cruvinel (Cidadania) – 14 segundos e 12 milésimos de segundo

9º Talles Barreto (PSDB) – 36 segundos e 90 milésimos de segundo.

10º Vanderlan Cardoso (PSD) – 2 minutos, 23 segundos e 16 milésimos de segundo

11º Delegada Adriana Accorsi (PT) – 1 minuto e 4 segundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.