Candidato mais rico do Estado começou a trabalhar com quatro anos de idade

Petista Sebastião José ‘Cardozão’, que iniciou a vida como vendedor de sabão, declarou à Justiça Eleitoral patrimônio de R$ 18 milhões

José Cardozão é o candidato a prefeito mais rico do Estado de Goiás | Foto: Reprodução

O agricultor Sebastião José Cardoso é o candidato a prefeito mais rico do Estado de Goiás. Filiado ao Partido dos Trabalhadores, o candidato a prefeito de Catalão conhecido como Cardozão declarou um patrimônio de 18 milhões de reais. O segundo lugar fica com o candidato a prefeito de Goiânia pelo PSD, empresário Vanderlan Cardoso, cujo patrimônio declarado é de 14,6 milhões de reais.

Nascido em Goiandira, cidade que faz divisa com Catalão, Cardozão conta que trabalha desde os quatro anos de idade, mas nunca teve oportunidade de concluir os estudos. Seu pai trabalhava em uma fábrica de cerâmicas. Nascido na família de classe média, Sebastião José Cardoso vendia sabões “de bola” feitos pela avó desde tenra idade. “Se você ver que em uma casa tem um cavalo bem arreiado, pode bater que tem dinheiro”, dizia a avó. 

Sebastião José Cardoso trabalhou até a idade de servir ao Exército, sem ter concluído o ensino ginasial (hoje correspondente aos quatro anos finais do atual ensino fundamental). Aos 18 anos, comprou seu primeiro empreendimento: um açougue, que conseguiu em troca de 30 vacas e que tocou junto da família. Ele deixou a casa de carnes ao visitar a cidade de Santa Helena e descobrir que a região estava “sob a influência do algodão”.

Na calada da noite, Cardozão deixou a casa de sua família e foi tentar arrendar terras na região de Santa Helena. Ele sabia que seus pais se oporiam à decisão – “A escola do mundo é muito triste”, eles costumavam dizer a ele. Ele conseguiu arrendar terras em Quirinópolis, onde lutou para construir sua fazenda, mas retornou à Catalão em 1972. A razão: “a mãe estava chorando muito”. 

Onde hoje é o bairro Castelo Branco, em Catalão, Sebastião José Cardoso chegou a ter 80 mil pés de café. “Na época a terra era de graça. Toda aquela fazenda me custou o equivalente ao preço de um carro; digamos, de R$ 50 mil. Fiz o financiamento das terras porque vi um futuro muito grande para Catalão. A cidade fica próxima de São Paulo, Belo Horizonte, Brasília; além de ser banhada por seis rios e possuir terras planas”.

Desde então, Cardozão construiu sua fortuna principalmente negociando terras na região. A valorização imobiliária em Catalão explica seu patrimônio declarado. Além disso, é também fundador do Motel Summertime – que já foi vendido –, já teve açougues, abatedouro de frango, empacotadeira de carvão vegetal e garante ter sido o inventor da alça nos sacos de carvão. “Só não patenteei porque não me interessei por isso à época”, afirma ele.

Carreira política

Em 1964, quando Sebastião José Cardoso tinha 14 anos, seu pai era vereador em Goiandira, na ocasião do Golpe Militar. “Meu pai trabalhava então como carroceiro. Ele foi cassado e acusado de comunismo – coisa que nem sabíamos o que significava. Este foi o meu primeiro contato com a política. Desde então, entendi que não é religião, Rotary ou Maçonaria que mudam o mundo: é a política que pode unir os povos.” 

Cardozão coordenou a campanha de Marconi Perillo na região de Catalão em 1998. Entretanto, o agricultor tornou-se um petista convicto. “Vi durante a gestão do Lula que ele realmente fez muito pelo Brasil. Fez muito pela pobreza com seus programas sociais. Enquanto tem um irmão nosso passando fome, não podemos ser felizes por completo, pois a dor do outro reflete em você também.”

A relação entre Cardozão e o partido, entretanto, não é simples. Ele afirma ter sido sempre rejeitado pelo PT e ser considerado “burguês”, apesar da história de 63 anos de trabalho. Embora tenha ganhado nas convenções partidárias o direito de concorrer pela sigla à prefeitura, Cardozão diz que o partido sempre dificultou seu trânsito político. Quanto a seu plano de governo, Sebastião José Cardoso resume em uma sentença suscinta: “Meu plano é combater o balcão de negócios e o toma lá-dá-cá”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.