As ações violentas que os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) vêm protagonizando nos últimos dias fez com que a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) se programasse para disponibilizar todo o efetivo da corporação para uma única data: 1º de janeiro de 2023. Neste dia será a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), além do governador reeleito do DF, Ibaneis Rocha (MDB).

O subcomandante-geral da corporação, Klepter Rosa Gonçalves, assinou um documento em que determina que os militares da ativa, prestadores de serviço e servidores civis comissionados que atuam no expediente administrativo, deverão estar mobilizados no primeiro dia do ano.

Com isso, o período de descanso para quem atua nos setores burocráticos da instituição foi dividido em duas datas: de 19 a 23 de dezembro deste ano e de 9 a 13 de janeiro de 2023.

Esquema de segurança

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) informou que o plano para garantir uma posse tranquila ao novo presidente da República e a Ibaneis está em fase de elaboração. O planejamento conta com a participação de instituições locais e federais.

A tensão se elevou na última segunda-feira, 12, após o centro da capital federal se transformar em um cenário de guerra, com carros e ônibus incendiados, explosões, tiros, bombas e um rastro de destruição. Acontece que manifestantes entraram em confronto com policiais, em resposta à prisão de um indígena bolsonarista.