*com informações de Ton Paulo

Em entrevista ao Jornal Opção, o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Gustavo Mendanha disse que filiação ao MDB já está certa e que “só não ocorreu por questões de agenda”. A fala derruba rumores de que poderia ir para o União Brasil. Além disso, Mendanha fez questão de ressaltar que sua relação com Vilmar Mariano é de confiança e de amizade.

“A filiação não ocorreu por questões de agenda apenas, já está tudo certo para que ela aconteça. Sobre o Vilmar, ele será o candidato do nosso partido à prefeitura de Aparecida, e é claro que vai contar com o meu apoio. Nossa relação é ótima, confio na continuidade do seu trabalho, estive com ele na última semana, nos falamos sempre, então não tem desgaste algum”, disse Mendanha.

Sobre concorrer ao executivo em 2024, Mendanha praticamente jogou a toalha. Ele conta que até tentou meios na Justiça para viabilizar sua candidatura para ser um possível nome da base governista, mas no mês passado, um parecer técnico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi contrário esse cenário. Segundo a lei eleitoral, uma mesma pessoa não pode exercer um terceiro mandato consecutivo pelo Executivo vindo de uma reeleição.

“É bem improvável. Eu entrei com a consulta já há alguns dias, existe a expectativa claro, eu sempre sou otimista, mas tem que ser muito realista, a chance é baixa, por se tratar de um caso que teria de mudar toda a situação do país e não ser apenas um caso isolado”, afirmou.

O ex-prefeito disse ainda que não vai recorrer ao STF e que seu trabalho será nas articulações políticas, com o intuito de formar o máximo de prefeitos e vereadores, para o MDB do vice Daniel Vilela e partidos da base do governador Ronaldo Caiado, em todo estado de Goiás.

Leia também: