O ex-governador Marconi Perillo tenta sair de forma discreta do PSDB, partido que é filiado desde 1996. Após vazar de que negocia ida para o PSB, do vice-presidente Geraldo Alckmin, Perillo disse, por meio da assessoria, que não irá responder sobre o assunto por não passar de “especulação”.

Nos bastidores, contudo, lideranças dos dois partidos assumem que há tratativas com o PSB, inclusive, o ex-governador pode assumir a presidência da sigla em Goiás. O convite partiu do ex-tucano Geraldo Alckmin, com quem Perillo esteve reunido nos últimos dias.

No entanto, o martelo ainda não está batido. Antes de confirmar a mudança, Perillo quer entender o projeto do partido em âmbito nacional e estadual. Atualmente, o ex-governador estaria desanimado devido ao enfraquecimento PSDB no estado, além de buscar uma chapa forte para disputar o Governo de Goiás em 2026. Com a mudança, ele receberia o apoio e estrutura do vice-presidente e talvez do próprio Lula.