O prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves (MDB), tomou posse para o quarto mandato de presidente da Federação Goiana de Municípios (FGM), nesta terça-feira, 23, na Assembleia Legislativo de Goiás (Alego). Ele e a nova diretoria assumem a nova gestão para o biênio 2023-2025. A cerimônia foi marcada com a instalação da Frente Parlamentar Municipalista, proposta pelo deputado Lineu Olimpio (MDB). O vice-governador Daniel Vilela (MDB) e o presidente da Associação Goiana dos Municípios (FGM), prefeito Carlão da Fox (UB), participaram do evento.

Naves segue na direção da entidade em meio aos novos desafios para os municípios, como responsabilidade com pisos salariais para servidores e cortes de recursos. “Temos várias pautas importantes como a questão da Reforma Tributária, que precisa ser debatido e detalhar cada ponto que pode prejudicar ou favorecer os municípios”, ressalta em entrevista ao Jornal Opção.

Um dos pesos financeiros para as gestões municipais, segundo o presidente, está o pagamento do piso de enfermagem. Ele destacou que atualmente a União precisa repassar 1,5% para cobrir essas despesas. “Hoje causa insegurança jurídica. Hoje o repasse do governo federal é suficiente”, denuncia. “Temos também a questão do aumento do salário mínimo acima da inflação, que afeta diretamente as finanças municipais”, acrescenta. 

Para Daniel Vilela, a continuação de Naves à frente da federação é importante tanto para os municípios quanto para o governo estadual. “Com certeza este novo mandato do Haroldo e de toda a sua diretoria irá permitir com que novas parcerias sejam construídas entre o governo do Estado e os municípios goianos”, acentuou.

Frente municipalista

O decreto de criação da Frente Parlamentar Municipalista foi assinado pelo presidente da Alego, deputado Bruno Peixoto (UB). De acordo com o texto, o objetivo é melhorar o atendimento das reivindicações dos municípios.

A comissão é formada, além do proponente Lineu Olimpio, Bia de Lima (PT), Amauri Ribeiro (UB), Gustavo Sebba (PSDB), Issy Quinan (MDB), Antônio Gomide (PT), Renato de Castro (UB), Veter Martins (Patriota), Dra. Zeli (UB) e Wagner Camargo Neto (SD).