Com uma máquina inchada por cargos comissionados para atender todos os apoios possíveis, o prefeito Vilmar Mariano (Patriota) não vem conseguindo manter os serviços básicos para a população de Aparecida de Goiânia. E, por conta disso, mesmo abrigando boa parte de potenciais nomes que podem disputar o executivo em 2024, começam a surgir por fora outros na disputa. Ao menos três confirmaram intensões de disputar a cadeira no próximo ano. Falta de roçagens, tapa buraco e iluminação são temas abordados constantemente na Câmara Municipal e nas redes sociais de vereadores que cobram melhorias na infraestrutura da cidade.

A situação de quase abandono do município atingiu até o programa de videomonitoramento, que custou R$ 55 milhões aos contribuintes. No dia da inauguração do busto em homenagem ao ex-prefeito Maguito Vilela, em 24 de janeiro, ao menos duas motociclistas de servidores foram furtadas no estacionamento do fundo da prefeitura. A gestão informou que as câmeras estavam voltadas apenas para o evento que aconteceu na frente da sede administrativa.    

Por conta do vácuo e para tentar agradar todas as bases, Vilmar Mariano tem criado mais cargos. Nas últimas semanas, duas novas secretarias foram criadas e alguns titulares foram trocados e as pastas passaram de 26 para 28. No primeiro escalão, há cotas pertencentes ao ex-prefeito Gustavo Mendanha (Patriota), do deputado federal Professor Alcides (PL), do ex-deputado João Campos (Republicanos), e, segundo fontes, existem nomes indicados até por Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Candidatos para 2024

No próprio grupo da gestão, há nomes que podem disputar o comando da prefeitura com Vilmar Mariano em 2024. Tratam-se de João Campos, apoiado por Mendanha; o próprio deputado Professor Alcides; e o ex-secretário de Articulação Tatá Teixeira.

Externamente, tem o presidente da Câmara Municipal, André Fortaleza (PSDB), que se tornou o principal oposicionista do prefeito na cidade. Ele confirmou ao Jornal Opção que é pré-candidato a prefeito. Além dele, sempre aparece o nome do ex-deputado federal delegado Waldir Soares.

Oposição a Vilmar Mariano, André Fortaleza confirma pré-candidatura a prefeito | Foto: divulgação/Câmara de Goiânia
Oposição a Vilmar Mariano, André Fortaleza confirma pré-candidatura a prefeito | Foto: divulgação/Câmara de Goiânia

Além desses adversários que já noticiamos outras vezes, outros grupos começaram a articular a pré-candidatura. Confirmaram ao Jornal Opção que lançarão os nomes para a disputa, o presidente do PSOL municipal, o empresário Humberto Chaves (o partido dele, mais à esquerda, é uma Federação com a REDE Sustentabilidade); e o corretor de imóveis Felype Robson (sem partido), que tem intensificado nas redes sociais a intenção de concorrer a cadeira no próximo ano. Segundo ele, já conta com um grupo formado por ex-vereadores e que tem mantido conversas com o ex-vice-prefeito Ozair José e com partidos políticos.  

Presidente do PSOL, Humberto Chaves, confirmou que pretende disputar as próximas eleições no município | Foto: divulgação/Instagram
Presidente do PSOL, Humberto Chaves, confirmou que pretende disputar as próximas eleições no município | Foto: divulgação/Instagram
Felype Robson (de boné), com o ex-prefeito Ozair José (primeiro da direta) | Foto: divulgação/Instagram
Felype Robson (de boné), com o ex-prefeito Ozair José (primeiro da direta) | Foto: divulgação/Instagram