Pessoas próximas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) estão apreensivas se ele irá concluir o mandato. O motivo seria o estado psicológico do presidente, que está afastado das funções desde a derrotada em 30 de outubro.

Os aliados do entorno dele revelaram ao site Metrópoles que Bolsonaro tem apresentado estado “apático” e “depressivo”.

Após a apuração do segundo turno, o chefe do executivo federal reduziu drasticamente a aparição pública, tem pouca agenda e cumprido poucas compromissos do cargo nas últimas semanas.

Para se ter ideia, Bolsonaro nem tem feito as tradicionais transmissões ao vivo de quintas-feiras, as lives. Esse hábito ele manteve até quanto estava em viagem para o exterior.