Preso no fim da tarde desta terça-feira, 23, suspeito de esfaquear e queimar os corpos das duas filhas, de 4 e 8 anos, o motorista de aplicativo Ramon de Souza Pereira está internado no Hospital de Urgências de Goiás (Hugo). Segundo informações fo Hospital, ele foi admitido na emergência com ferimentos na garganta e abdômen e recebeu atendimento antes de ser encaminhado para o Centro Cirúrgico da unidade, onde passa por procedimento no abdômen.

Em conversa com o Jornal Opção, o delegado Humberto Teófilo explicou que o suspeito já foi encontrado com ferimentos, mas acabou encaminhado à Delegacia de Homicícios (DIH). No local, foi constatado que ele não tinha condições de prestar depoimentos e estava em condições graves, então foi levado para socorro no hospital.

O caso

O homem, motorista de aplicativo, é suspeito de matar as duas filhas – de 4 e 8 anos – e atear fogo em um carro com os corpos dela dentro, nessa segunda-feira, 22. Segundo a Polícia, ele tinha instalado um rastreador no carro da esposa, que também é motorista de aplicativo, e flagrado o encontro dela com outro homem. A partir daí, Ramon teria agredido a mulher, pegado o carro dela e buscado as filhas na escola.

Antes de cometer o crime, ele ainda teria ligado para o avô das crianças avisando que teria sido traído pela esposa e mataria as filhas. No momento da ligação, era possível ouvir gritos desesperados da criança pedindo pela vida: “Não faz isso!”, gritavam as crianças.