O prefeito de Iporá, Naçoitan Araújo Leite (sem partido), afirmou à Polícia Civil (PC) que não se lembra de como tentou matar a ex-esposa e o atual namorado dela. O mandatário municipal se entregou à corporação na manhã desta quinta-feira, 23, depois de ficar quatro dias foragido. 

LEIA TAMBÉM

Naçoitan Leite se entrega e está preso em Iporá

Prefeito de Iporá, foragido por tentar matar ex-mulher, é suspeito de furtar equipamento de filmagem após crime

Segundo o delegado Ramon Queiroz, Naçoitan invadiu a residência da ex-companheira no último sábado, 18, com uma caminhonete e atirou pelo menos 15 vezes contra o quarto onde a ex estava com o namorado. O prefeito confessou que foi a casa da vítima.

“Ele falou que se recorda que foi até a casa da ex-esposa, mas que não se recorda exatamente como se deu os fatos. Ele apresentou uma arma de fogo do tipo 9 milímetros, como sendo a arma utilizada no dia do crime”, explicou o delegado.

Além da arma de calibre restrito entregue pelo prefeito, a Polícia Técnico Científica apontou que pelo menos mais uma arma de fogo foi utilizada na dupla tentativa de homicídio. Ramon informou que Naçoitan foi questionado sobre o segundo armamento, mas que ele disse que não se lembrava de ter usado uma ou duas armas no crime.

“Ele se diz arrependido e com pouco memória sobre os fatos. Ele se colocou à disposição da Justiça e do Poder Judiciário. Ele foi recolhido ao presídio de Iporá. Esperamos finalizar o inquérito no momento mais próximo para que ele seja denunciado pelos crimes de tentativa de homicídio, tentativa de feminicídio e uso e porte de arma de uso restrito”, explicou o delegado.

Pelas redes sociais, o prefeito reforçou o que disse ao delegado, afirmando que está à disposição da Justiça. 

“Me apresento nesse momento as autoridades policiais de forma espontânea. Irei colaborar com a justiça em tudo que for necessário”, concluiu.