Integrantes da diretoria da torcida organizada Esquadrão Vilanovense foram presos na manhã desta quinta-feira, 9, suspeitos de distribuir drogas na região noroeste e nos estádios de Goiânia. Segundo a Polícia Civil (PC), as embalagens dos entorpecentes possuíam o símbolo e as cores do time goiano. 

LEIA TAMBEM

Emoção e violência: por dentro das torcidas organizadas de Goiás

Violência no esporte: ao menos 44 foram presos por crimes dentro e fora dos estádios em Goiás

Em nota, a Esquadrão negou que os suspeitos presos façam parte da diretoria da torcida e que não compactuam com atividades ilícitas, além de ter lamentando o uso do escudo do time para cometer crimes. 

Ao todo, três pessoas foram presas e dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos. A ação é um desdobramento da Operação Eliminados, que aconteceu há pouco mais de um mês, que resultou na prisão de nove integrantes da mesma torcida. Eles são suspeitos de atacar pelo menos três ônibus de integrantes da Força Jovem do Goiás.

No celular de um dos presos, a polícia encontrou um vídeo em que um grupo queima bandeiras e roupas com o símbolo da torcida rival. Um saco com porções de droga embaladas com o símbolo do grupo também foi apreendido.