Um homem foi preso em Senador Canedo suspeito de aplicar um golpe de R$ 500 mil no próprio sócio. De acordo com a Polícia Civil (PC), além do mandado de prisão preventiva, foram cumpridos ainda o mandado de busca e apreensão e sequestro de bens. O detido é investigado pelos crimes de estelionato, falsificação de documento particular e falsidade ideológica.

A vítima e o investigado eram sócios desde 2022 em uma empresa do ramo de transportes que realizava fretes para empresas de grande porte. O acordo era que a vítima entraria com o investimento financeiro enquanto que o investigado ficaria responsável por conseguir clientes, aproveitando a experiência que já tinha na área.

Como a empresa da vítima não tinha caminhões nem motoristas, os fretes eram terceirizados mediante pagamento antecipado. Mas, de acordo com as investigações da Polícia Civil, entre os meses de fevereiro e julho do ano passado, o suspeito teria simulado a maioria dos contratos de frete, falsificando documentos e assinaturas para receber os valores supostamente contratados.

Os depósitos eram realizados na conta de terceiros, que seriam os supostos motoristas e proprietários dos caminhões terceirizados. Essas pessoas repassariam os valores depositados para o sócio preso. A vítima só suspeitou de algo estaria errado depois da conta não fechar por vários meses consecutivos. A Polícia Civil ainda investiga a participação de outras pessoas que podem ter envolvimento com o esquema criminoso.

Na busca domiciliar, foram localizadas munições de calibre 38 e o investigado foi autuado em flagrante pelo crime previsto no Art. 12, do Estatuto do Desarmamento.