Raquel Teixeira garante que salas de cinema no Niemeyer não serão “elitizadas”

Secretária de Cultura garante que proposta “VIP” atenderá apenas um “pequeno” tipo de público, mas haverá serviço comum: “O espaço é público”

Secretária Raquel Teixeira durante entrevista na manhã desta quinta | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

Secretária Raquel Teixeira durante entrevista na manhã desta quinta | Foto: Alexandre Parrode / Jornal Opção

A secretária de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) garantiu que a proposta “VIP” para o cinema do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON) não poderá ser a prioridade. Em entrevista na manhã desta quinta-feira (1º/10), Raquel Teixeira garantiu que não é de interesse do governo “a elitização e segregação” do espaço.

A rede Lumière, que foi a vencedora da licitação, anunciou que trará para Goiânia as duas primeiras salas de cinema VIP “de verdade” da região. Segundo a empresa, serão oferecidos serviços como “poltrona reclinável com mesas de apoio para comidas e bebidas”, além de “garçons”.

Independente disso, a secretária afirma que o CCON contará com quatro salas de cinema e que o projeto do Lumière atenderá a “um pequeno tipo de público”, mas ressalta que o centro é “um espaço público que está aberto à população”.

Raquel Teixeira fez questão de destacar que a Seduce trabalha para entregar o Oscar Niemeyer em pleno funcionamento já no ano que vem: “Estamos comprando os livros para a biblioteca, finalizando os últimos detalhes. Teremos boas notícias para 2016”.

Ainda na área da Cultura, a secretária reconheceu que este ano foi de muita preparação, elaboração de pautas e orçamentos, mas que está “muito tranquila”. “Temos a noção completa da situação do Estado e em dezembro apresentarei à sociedade a agenda cultural com todo o nosso planejamento para 2016”, arrematou.

Evento

Na manhã desta quinta-feira (1º/10), a secretária Raquel Teixeira apresentou o projeto Goiás 360º, durante solenidade no Centro Cultural Oscar Niemeyer. Como parte do Inova Goiás, a ferramente inédita desenvolvida por ténicos do governo vai oferecer acompanhamento em tempo real dos dados relativos à Educação, Cultura e Esporte em forma de mapas de calor, infográficos e estatísticas.

O objetivo do projeto é, com base em dados imediatos, solucionar problemas, traçar novas metas e acompanhar os resultados das ações da secretaria em todo o Estado.

Além disso, a sociedade terá mais uma maneira de acompanhar o trabalho do governo, por meio do Cidadão Participativo — que funciona via internet e oferece, ainda, serviços que vão desde a realização de matrículas, informações básicas de cada unidade da Seduce, endereço, e-mail, telefone, responsável, indicadores de qualidade e relações de servidores até um sistema de ouvidoria.

 

 

 

Uma resposta para “Raquel Teixeira garante que salas de cinema no Niemeyer não serão “elitizadas””

  1. Lita Carneiro disse:

    Nesse momento em que a situação financeira do país está afundada pela corrupção e gastos desmedidos praticados por governantes, boa parte dos livros para abastecer a Biblioteca deveria ser feita através de campanhas de doações por livros apropriados, novos ou folheados, em condições de uso. Com a popularidade em alta do governador Marconi, garanto que a Secretaria da Educação iria economizar bastante.Quando quer, político dá jeitinho em tudo. É pegar ou largar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.